Projecto Restolho recebe donativo da Missão Continente

Projecto Restolho recebe donativo da Missão Continente

Decorreu hoje na Agrotejo a cerimónia de entrega do donativo Missão Continente ao Projecto Restolho, que contou com a presença da Ana Paula Magalhães da Missão Continente, Luís Estevão, Diretor de Loja de Torres Novas do Modelo/ Continente e António Pires Cardoso, Vice-Presidente do Executivo do Município da Golegã.

Durante a cerimónia foi apresentado o enquadramento do projeto e os investimentos a efetuar com a ajuda doada.

A AGROTEJO candidatou o projeto “RESTOLHO” ao donativo 2017/18 da Missão Continente, que representa todas as iniciativas de responsabilidade social do Continente, e apoia projetos no âmbito da Alimentação Saudável, Desperdício Alimentar e Inclusão Social, através da alimentação. Entre as 334 candidaturas, foi um dos 22 projetos selecionados. O total de 16.000€ permitirá ao projeto adquirir alguns equipamentos necessários ao bom desenvolvimento e crescimento dos números já alcançados, quer em quantidades de alimentos doados, quer em número de voluntários recebidos.

Lançado no ano 2013, sob o mote “uma segunda colheita para que nada se perca”, pela AGROMAIS e AGROTEJO, em parceria com a Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome (FPBACF) e a ENTRAJUDA, o projeto Restolho tem como missão reduzir a quantidade de produtos alimentares que fica nos campos agrícolas resultado da fraca valorização comercial, muitas vezes por questões de calibres ou ligeiros defeitos.

Estima-se que Portugal perde anualmente cerca de um milhão de toneladas de alimentos produzidos para consumo humano.

Desde o seu início, o projeto já recebeu mais de 3.500 voluntários e colheu mais de 95 toneladas de produtos hortícolas que pelas suas características, não são habitualmente doados nas habituais campanhas de recolha, apesar da sua importância na alimentação.

Sobre o projeto

O projeto RESTOLHO (www.restolho.org) que decorre sob o mote “uma segunda colheita para que nada se perca”, lançado no ano 2013, pela AGROMAIS e AGROTEJO, em parceria com a Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome (FPBACF) e a ENTRAJUDA, tem como objetivo recolher os produtos que por falta de valorização comercial, calibre inadequado ou defeitos ligeiros, são obrigados a deixar na terra.

 Sobre a AGROTEJO

A AGROTEJO – União Agrícola do Norte do Vale do Tejo é uma associação de agricultores sem fins lucrativos, que têm como principal área de abrangência o Norte do Vale do Tejo e que tem como objetivos principais: promover o desenvolvimento agrícola regional, articular as estruturas associativas da região, representar a agricultura, silvicultura e pecuária, incentivar os agricultores na utilização de boas práticas agrícolas, desenvolver a formação profissional e promover a prática de proteção e produção integrada das culturas.

Sobre a AGROMAIS

A AGROMAIS – Entreposto Comercial Agrícola nasceu em 1987, na região agrícola do Norte do Vale do Tejo. Hoje é a maior organização portuguesa de agricultores no setor da comercialização de cereais e hortícolas, com um volume de negócios anual consolidado na ordem dos 42 milhões de euros e com uma área de produção de cerca de 10.000 hectares. Lideramos as culturas que produzimos, inovamos nos processos e na tecnologia, desenvolvemos produtos de qualidade, e somos profissionais reconhecidos pelo mercado.

Comente este artigo
Anterior ECVC pide a la Unión Europea que rechace las maniobras de la industria para ocultar sus nuevos OGM
Próximo Plan-a-Farm quer estimular produção e venda de produtos biológicos

Artigos relacionados

Comunicados

Tempestade Tropical – Ministério Da Agricultura tem que rapidamente fazer o levantamento de prejuízos e criar medidas de apoio

Os prejuízos com o furacão do passado dia 13 de Outubro são avultados, principalmente na zona do Baixo-Mondego, nas estruturas agrícolas (estufas e barracões agrícolas) e na produção de milho. […]

Comunicados

FENAPECUARIA defende Valorização Agrícola e a proteção dos profissionais do setor

A FENAPECUÁRIA, associada da CONFAGRI, pretende deixar um alerta às entidades competentes sobre a forma negativa como estão a ser conduzidos os assuntos relativos à Estratégia Nacional para os Efluentes Agropecuários e Agroindustriais (ENEAPAI) e como esta estratégia vai afetar o setor pecuário nacional […]

Sugeridas

Crise na Agricultura agrava-se com novo confinamento obrigatório

A CNA tem vindo a realizar um conjunto de reuniões com as suas associadas regionais, com objectivo de identificar os principais problemas dos sectores agrícola e florestal e possíveis soluções para os resolver. […]