Principais vantagens e desafios do Grupo Nacional Certificação de Matas

Principais vantagens e desafios do Grupo Nacional Certificação de Matas

A equipa 2BForest apresentou no 8 Congresso Florestal Nacional as principais vantagens e desafios do Grupo Nacional de Certificação de Matas!

 

Floresta em Português: Raízes do Futuro

 11 a 14 Outubro 2017 – Viana do Castelo

Desafios na implementação de um Grupo de Certificação de matas a nível Nacional
Congresso Florestal Nacional de 2017

Resumo:

A 2BForest Lda. possui um grupo de certificação de gestão de matas de âmbito Nacional. A criação do grupo, a forma e sistematização da informação sobre a gestão das matas pelos proprietários tem recorrido à experiência da equipe, na interpretação das normas, no conhecimento dos modelos de gestão da floresta portuguesa, auxiliando-se das novas tecnologias de forma a realizar o levantamento de limites das propriedades e de partilha de informação entre o grupo de certificação de matas.

Um dos maiores desafios que o grupo enfrenta são os meios e a forma de comunicação com os proprietários, com expectativas e graus de perceção do que é a gestão da floresta, tão dispares de norte a sul do país, de acordo com a idade e grau de envolvimento com a floresta e meio rural.

A nossa apresentação pretende mostrar como de forma simples e objetiva, um grupo de certificação da gestão das matas, pode contribuir para uma melhor gestão no curto-médio prazo, bem como as principais melhorias sentidas desde a criação do grupo “2B_Forest_Group” até ao momento, ao nível da aplicação das boas práticas, segurança e higiene dos trabalhadores, informação sobre condicionantes à gestão, apoio nas decisões de gestão de acordo com orçamentos propostos, conhecimento sobre valores naturais e arqueológicos, bem como respetivas implicações atuais e futuras nas atividades a desenvolver.

Palavras-chave: Certificação florestal, grupo de certificação nacional; proprietários florestais, novas tecnologias, comunicação, boas práticas

Primeiro Susana Brígido1*, Segundo Gabriela Caldeira Cabral2 e Marta Bastos 3
1, 2 e 3: 2BForest Lda.
e-mail: sbrigido@2bforest.pt

Consulte o documento original (aqui).

Mais informação sobre o projeto – 2bforest , consulte o site oficial (aqui)

Comente este artigo
Anterior Hubel Verde aposta em soluções biotecnológicas para a agricultura e inaugura filial em Alpiarça
Próximo Consulta pública - Norma SBP (Sustainable Biomass Program)

Artigos relacionados

Últimas

Vinha. Clima dos últimos dias é favorável às infeções primárias do míldio

[Fonte: Voz do Campo]

A subida das temperaturas mínimas, a chuva caída nos últimos dias e o estado de desenvolvimento da vinha, são favoráveis às infeções primárias do míldio (Plasmopara vitícola). No entanto, o risco mantém-se baixo. Deve aplicar um fungicida anti-míldio de ação preventiva sobretudo nas vinhas em que os pâmpanos já […]

Sugeridas

Pres. IFAP considera 700M € insuficientes e diz que “vamos ter de encontrar novas formas de financiamento para alavancar a agricultura”

A agricultura é um dos setores base do Alentejo, contribuindo com postos de trabalho e sendo uma das ‘alavancas’ da economia regional e nacional. […]

Últimas

Empilhadores Linde Roadster com propulsão a pilha de combustível

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]
Home Agro-Negócio Empilhadores Linde Roadster com propulsão a pilha de combustível

Agro-Negócio

A Linde Material Handling disponibiliza no mercado mundial as primeiras versões Roadster alimentadas por pilha de combustível dos empilhadores contrapesados Linde: E20 a E35. […]