Pres. IFAP considera 700M € insuficientes e diz que “vamos ter de encontrar novas formas de financiamento para alavancar a agricultura”

Pres. IFAP considera 700M € insuficientes e diz que “vamos ter de encontrar novas formas de financiamento para alavancar a agricultura”

[Fonte: Rádio Campanário] A agricultura é um dos setores base do Alentejo, contribuindo com postos de trabalho e sendo uma das ‘alavancas’ da economia regional e nacional.

Recentemente têm sido anunciados 700 milhões de euros de investimento para o próximo programa, foi neste sentido que a Rádio Campanário procurou saber junto de Pedro Ribeiro (presidente do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas), qual o ponto de situação do setor relativamente a financiamentos e quais as soluções a adotar caso se verifique uma situação penalizadora para o setor.

Pedro Ribeiro começa por referir aos microfones da RC que “o próximo programa ainda está em negociações na Comissão Europeia”, no entanto “as propostas que foram feitas são penalizadoras para Portugal”.

O presidente do IFAP revela que “o governo português tem mantido uma posição firme relativamente ao caso”.

A Rádio Campanário questionou Pedro Ribeiro sobre o que se pode fazer com 700 milhões de euros, considerando que “pode-se fazer muita coisa”, mas para isso “vamos ter de encontrar novas formas de financiamento que possam alavancar o setor”, tal como “rentabilizar o que temos ao nosso dispor da melhor forma possível”.

Comente este artigo
Anterior Este ano “não haverá com certeza problemas de abastecimento público, e de regadio serão apenas pontuais”, garante à RC dir. reg. de Agricultura
Próximo Governo dos Açores apoia o desenvolvimento do setor vitivinícola

Artigos relacionados