POSEI assegurado até 2022 mas depois terá corte de 3,9% – Ministra

POSEI assegurado até 2022 mas depois terá corte de 3,9% – Ministra

A ministra da Agricultura afirmou hoje, no parlamento, que o regime de apoio às regiões ultraperiféricas (POSEI) terá um corte de 3,9%, no quadro comunitário que vigora até 2027, embora seja mantido nos próximos dois anos.

“Temos uma diferença em relação ao que foi inicialmente [previsto] – a manutenção. Portugal, em sede de negociação do quadro financeiro, defendeu a manutenção deste envelope financeiro. Não foi possível. Há uma diminuição de cerca de 3,9%”, indicou Maria do Céu Antunes, em resposta aos deputados, na comissão parlamentar de Agricultura e Mar.

No entanto, a governante assegurou que foi garantida a manutenção do POSEI no corrente ano e em 2022.

Em 2021, “será mantido pelas receitas afetas, ao nível do financiamento, das ‘sobras’ do FEAGA” (Fundo Europeu de Garantia Agrícola.

Já no próximo ano será assegurado pelas dotações nacionais dos pagamentos diretos de cada Estado.

Este regime apoia as regiões ultraperiféricas da União Europeia face à sua insularidade, pequena dimensão, “topografia difícil ou ao clima”, bem como as economicamente dependentes de alguns produtos, de acordo com a informação disponibilizada no ‘site’ da Comissão Europeia.

Comente este artigo
Anterior Florestas portuguesas continuam a arder. Porquê?
Próximo Live: Waste2Value – Casos de Sucesso de um Grupo Operacional PDR2020

Artigos relacionados

UE - Organizações

A renewed trade policy for a stronger Europe

Consultation process
The trade policy review process will be based on broad consultations with stakeholders, including through public debates undertaken across the EU Member States and through written submissions. […]

Nacional

Estado está a fazer “o possível” para ser exemplo na limpeza da floresta


O ministro da Agricultura afirmou, em Benavente, que o Estado está a fazer “o que é possível” para ser “exemplo” […]

Nacional

Setenta e quatro espécies de cogumelos descobertas na Mata da Margaraça

Um levantamento feito por um aluno de mestrado da Universidade de Évora na Mata Nacional da Margaraça, em Arganil, identificou 74 espécies de cogumelos que nunca tinham sido registadas no país. […]