Portugal Sou Eu, a plataforma que vai ligar 3.400 empresas para promover o 'networking'

Portugal Sou Eu, a plataforma que vai ligar 3.400 empresas para promover o 'networking'

“A plataforma, alojada em www.portugalsoueu.pt, irá disponibilizar ao universo de empresas aderentes uma rede de contactos ‘online’, com o objetivo de fomentar parcerias, partilhar informação e criar um espaço privilegiado de ‘networking’, lê-se no comunicado divulgado.

Segundo destaca, “para o sucesso da plataforma contribui ainda o facto de estarem qualificados com o selo ‘Portugal Sou Eu’ mais de 10 mil produtos e serviços que, no conjunto, representam um volume de negócios agregado superior a 12 mil milhões de euros”.

“Se até agora as empresas aderentes conseguiam uma maior visibilidade por ostentarem o selo do programa, com esta plataforma a colaboração será seguramente geradora de mais negócio e melhor ‘networking’. Através do vasto universo ‘Portugal Sou Eu’, a plataforma também permitirá que as empresas aderentes cooperem entre si com o objetivo de alcançarem negócios fora da rede”, acrescenta.

O programa ‘Portugal Sou Eu’ foi lançado em dezembro de 2012 pelo Governo de Portugal para dinamizar a competitividade das empresas portuguesas, promover o equilíbrio da balança comercial, combater o desemprego e contribuir para o crescimento sustentado da economia.

Dirigido ao setor primário, indústria, serviços, artesanato, comércio a retalho e por grosso, restauração e alojamento com restauração, o ‘Portugal Sou Eu’ certifica, através da atribuição de um selo, os produtos e serviços que geram valor em Portugal.

O programa é financiado pelo Compete 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, e é gerido por um órgão operacional formado pela Associação Empresarial de Portugal (AEP), Associação Industrial Portuguesa-Câmara de Comércio e Indústria (AIP-CCI), Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP), Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) e pelo IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação.

O artigo foi publicado originalmente em SAPO 24.

Comente este artigo
Anterior Autarcas de Portugal e de Espanha preocupados com redução drástica do caudal do Tejo
Próximo Investigação da Universidade de Aveiro: Queimadas de resíduos agrícolas prejudicam ambiente e saúde

Artigos relacionados

Últimas

Pedrógão Grande: PJ finaliza investigação e propõe acusação no processo dos subsídios para habitações

Em comunicado, a Polícia Judiciária indica que, através da Diretoria do Centro, “finalizou e remeteu ao Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Coimbra, […]

Nacional

Preço da carne de frango aumentou 30% numa semana

Dependência do país de produtos importados revela fragilidade que pode fazer faltar bens essenciais. […]

Eventos

Sessão de entrega do Prémio ADVID 2017 – Fernando Guedes – 13 de dezembro – Vila Real

Temos o prazer de anunciar que o Júri do Prémio ADVID 2017, elegeu como vencedor o trabalho: […]