Portugal no top 5 dos países da UE com mais verbas de Bruxelas para investimento

Portugal no top 5 dos países da UE com mais verbas de Bruxelas para investimento

Com o Plano Juncker, até agora, são 952 mil as startups e pequenas e médias empresas que beneficiam de melhor acesso ao financiamento para investir.

Portugal recebeu, entre 2015 até junho deste ano, cerca de 2,5 mil milhões de euros em verbas do Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE), sendo o quarto país da União Europeia (UE) com maior apoio deste programa.

Segundo dados divulgados esta quinta-feira pela Comissão Europeia referentes ao FEIE, também chamado ‘Plano Juncker’, até junho deste ano foi aprovado um financiamento de 2.536 milhões de euros para Portugal, montante que Bruxelas espera que desencadeie perto de 8.907 milhões de euros no país, tendo também em conta o investimento privado.

Estes valores colocam Portugal no quarto lugar dos países da UE com maior investimento desencadeado com base em verbas do FEIE (em relação ao produto interno bruto), atrás da Grécia, da Estónia e da Bulgária. O quinto lugar é ocupado pela Letónia.

Em causa, segundo a Comissão Europeia, estão até agora 952 mil ‘startups’ e pequenas e médias empresas (PME), que beneficiam de melhor acesso ao financiamento para investir.

O financiamento do ‘Plano Juncker’ tem sido, principalmente, destinado a pequenas empresas e a projetos de inovação, energia, tecnologia, transportes, infraestruturas sociais e ainda sustentabilidade ambiental, adianta a Comissão Europeia.

O artigo foi publicado originalmente em ECO - fundos comunitários.

Comente este artigo
Anterior Vinhos da Herdade de Espirra galardoados com 6 medalhas de ouro e 7 medalhas de distinção
Próximo Gosta de agricultura e não tem terreno? Cultive em casa. Veja as promoções da GroHo

Artigos relacionados

Ofertas

Oferta de emprego – Responsável da Qualidade – Engenheiro Zootécnico, Alimentar ou Médico Veterinário – Leiria

A Meat Heritage, empresa do grupo Panigest sedeada na zona de Leiria, pretende admitir Responsável da Qualidade (m/f). […]

Sugeridas

Incêndios: Política de gestão florestal é “desastre” que prejudica proprietários, diz especialista

A política de gestão da floresta, desde os incêndios de 2017, tem sido “um desastre”, em que “o ónus cai todo em cima dos proprietários”, […]

Sugeridas

Investimentos Florestais PDR – Taxa de execução é baixa e Cofinanciamento nacional maioritariamente assegurado pelo Fundo Florestal Permanente

Os projectos de investimento florestal no âmbito do PDR 2020 revelam baixa taxa de execução e cofinancamento assegurado, maioritariamente, pelo Fundo Florestal Permanente […]