Portugal Fresh mostra em Madrid o melhor da produção nacional de frutas e legumes

A Portugal Fresh, Associação para a Promoção das Frutas, Legumes e Flores de Portugal, prepara-se para levar 46 empresas e organizações de produtores à Fruit Attraction 2019, uma das maiores feiras do setor na Europa, que arranca amanhã, 22 de Outubro, e termina quinta-feira, 24 de Outubro, em Madrid.

A comitiva portuguesa na Fruit Attraction não tem parado de crescer desde que, em 2011, a Portugal Fresh marcou presença pela primeira vez no certame, com cerca de 20 empresas e organizações. A área ocupada também cresceu de 275 para perto de 600 metros quadrados, atingindo em 2019 o maior número de sempre.

Espanha representa 30% das exportações

Espanha representa 30% das exportações de frutas, legumes e flores nacionais e Portugal conseguiu, nos últimos anos, diversificar a oferta, levando mais cor, sabores e aromas aos mercados internacionais.

Gonçalo Santos Andrade, presidente executivo da Portugal Fresh, sublinha que “a diversidade da oferta portuguesa aumentou consideravelmente e os pioneiros da promoção internacional – empresas do sector das pêras e maçãs – estão hoje muito bem acompanhados por pequenos frutos, laranjas, tomates, kiwis, uvas, abóboras, couve portuguesa, cenouras, batatas e tantos outros que garantem uma mistura de aromas, sabores e cores únicas”.

Em Madrid, a Portugal Fresh vai dar a provar as frutas e legumes a potenciais clientes internacionais. Esta é uma iniciativa incluída numa vasta estratégia de promoção externa que tem como objectivo atingir os 2000 milhões de euros de exportações do sector em 2020. Em 2018, as vendas para os mercados externos atingiram os 1500 milhões de euros.

1.800 empresas de 120 países

A Fruit Attraction é uma das maiores feiras empresariais mundiais do sector das frutas e legumes e teve a sua primeira edição em 2009. Este ano, entre 22 e 24 de Outubro recebe 1.800 empresas de 130 países e 90 mil visitantes sob o lema do marketing, da inovação, da qualidade e do conhecimento.

Participação da Portugal Fresh na Fruit Attraction 2019

A Portugal Fresh leva assim 29 empresas a Madrid: Alda Lopes, Alitec, Beirabaga, BVLH, Central Frutas do Painho, Coopval, Ecofrutas, Extrafrutas, Frupor, Frusoal, Frutalvor, Hortapronta, Kiwicoop, Parafrutas, Pedaços da Natureza, Quinta do Pizão, Vale da Rosa, Bfruit, Cooperfrutas, Emergosol, Hortomelão, Frutas Martinho, Greenpeas, Lusomorango, Lusopêra, Santos e Pereira, Vitacress e Granfer,Triportugal.

E também 8 parceiros: EDIA, Caixa Agrícola, Hirdosoph, Magos, Hubel, Lafpack, Fepal e Articold.

Quanto às associações, são 9: APK (Associação Portuguesa de Kiwicultores), Refcast (Associação Portuguesa da Castanha), FNOP (Federação Nacional das Organizações de Produtores de Frutas e Hortícolas), Porbatata (Associação da Batata de Portugal), AIHO (Associação Interprofissional de Horticultura do Oeste), APMA (Associação dos Produtores de Maçã de Alcobaça), COTHN (Centro Operativo e Tecnológico Hortofrutícola Nacional), Aprofip (Associação de Profissionais de Figo da Índia Portugueses), ANP (Associação Nacional de Produtores de Pera Rocha).

87 sócios

A Portugal Fresh – Associação para a Promoção das Frutas, Legumes e Flores de Portugal conta actualmente com 87 sócios, que representam mais de 4500 produtores portugueses. Criada em Dezembro de 2010, tem como missão valorizar a origem “Portugal” e as características dos produtos nacionais e promover as frutas, legumes e flores não só no mercado interno, como no palco internacional. A Portugal Fresh trabalha também para incentivar o consumo de fruta e legumes, principalmente, junto dos mais jovens.

Site:

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Anterior Pago verde: aumenta el número de explotaciones con tres o más cultivos
Próximo Previsões INE: tomate para indústria regista produtividade de 95 toneladas por hectare

Artigos relacionados

Últimas

Tajante rechazo a un cambio en el control de los títulos sobre las fincas de cultivo o pastos de las solicitudes de la PAC

La organización agraria ASAJA de Castilla y León ha querido salir al paso de la recomendación del Procurador del Común, […]

Últimas

Ministério da Agricultura avalia estragos causados por queda de granizo em Mogadouro

“Já estive a falar com o senhor presidente da Câmara de Mogadouro e na segunda-feira, pela manhã, estarei no concelho, para ajudar a avaliar os estragos causados pela trovada”, […]

Nacional

Sector do vinho está preparado para os consumidores Millennials? Saiba em Ponte de Lima

Está o sector do vinho preparado para receber a nova geração de consumidores Millennials? É este o tema que o projecto CV3 – […]