Portugal Fresh é a ‘Organização de Produtores que marca’

Portugal Fresh é a ‘Organização de Produtores que marca’

[Fonte: Vida Rural]

Dispensa apresentações, mas não o reconhecimento. A Portugal Fresh (Associação para a Promoção das Frutas, Legumes e Flores de Portugal, nasceu há menos de uma década, mas tem um trabalho notório na promoção do setor hortofrutícola nacional.

Nascida da necessidade de evidenciar o potencial dos produtos portugueses, esta associação apostou numa nova abordagem promocional que permitiu levar a qualidade e unicidade dos produtos nacionais mais longe, unindo produtores em torno de um objetivo comum: abrir mercado. Razões que validam a distinção recebida hoje de ‘Organização de Produtores que marca’.

Comente este artigo

O artigo Portugal Fresh é a ‘Organização de Produtores que marca’ foi publicado originalmente em Vida Rural.

Anterior Veracruz é o ‘Investimento que marca’
Próximo BE defende intensificação do combate a espécies exóticas invasoras da floresta portuguesa

Artigos relacionados

Nacional

Consulai: Missão Inversa – Setembro 2017

No passado dia 13 de Setembro decorreu no auditório da VdA – Vieira de Almeida e Associados, em Lisboa, a receção dos participantes e a apresentação do programa da primeira Missão Inversa organizada pela CONSULAI, com o apoio da VdA e do Banco BPI.
Esta Missão Inversa é parte integrante do projeto de internacionalização da CONSULAI, […]

Últimas

Fernando Paiva, o produtor de 74 anos que trocou os sulfitos por flores de castanheiro

[Fonte: Público] Há poucos produtores em Portugal com a sua ética de trabalho e a sua determinação em fazer vinhos bons, puros e saudáveis. Um verdadeiro “senhor do vinho” e um exemplo tanto para quem começa a dar os primeiros passos neste ramo como para quem já é veterano
Fernando Paiva é um produtor de Amarante que nunca entra nas cogitações para os prémios de melhor viticultor, […]

Últimas

Bombeiros com novos kits de refeições e manual com recomendações alimentares

Os bombeiros vão começar a receber kits com alimentos concebidos para o esforço do combate aos incêndios, estudados pela Direcção-Geral da Saúde (DGS), que disponibiliza a partir desta sexta-feira um manual com recomendações alimentares dos profissionais.

Pedro Graça, da DGS, explicou à Lusa que os kits são compostos por quatro menus e produzidos para as necessidades específicas dos bombeiros e ao esforço que fazem no combate aos fogos. […]