Portugal, Espanha e França mantêm defesa da manutenção do orçamento da PAC

Portugal, Espanha e França mantêm defesa da manutenção do orçamento da PAC

O secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira (na foto), afirmou esta terça-feira que Portugal, Espanha e França “mantêm uma posição unânime em defesa da manutenção do orçamento da Política Agrícola Comum (PAC) no quadro nas negociações”.

Medeiros Vieira fez esta declaração depois de, em representação do ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, se ter reunido hoje, em Paris, numa reunião trilateral com os Ministros da Agricultura de Estanha e França, à margem da primeira reunião do Comité Misto da Banana.

Segundo um comunicado do gabinete do ministro da Agricultura, nesta reunião foi abordada a reforma da PAC, tendo em conta a posição conjunta assumida por estes três Estados-membros no início do processo.

O comunicado sublinha que o objectivo de uma redução da taxa de co-financiamento nacional proposta pela Comissão Europeia depende em larga medida da manutenção do orçamento da PAC, uma posição que mobiliza estes três Estados-membros, aos quais se juntaram já mais cerca de 20.

Além da redução da taxa de co-financiamento nacional proposta pela Comissão Europeia, Portugal tem outros três “grandes objectivos” para esta negociação, mas que já estão alcançados: a manutenção das verbas afectas ao POSEI – Programa de Opções Específicas para o Afastamento e a Insularidade nas Regiões Ultraperiféricas (RUP), o programa de apoio às regiões autónomas da Madeira e Açores e a manutenção do nível de apoio aos agricultores no I Pilar da PAC (ajudas directas) e do nível de apoio no II Pilar (desenvolvimento rural).

Em relação à reunião entre responsáveis dos três países, o comunicado indica ainda o Comité Misto da Banana, que integra Portugal, Espanha e França, e tem por objectivo a apresentação de propostas de financiamento das RUP, que são as regiões produtoras de banana, para um conjunto de medidas como a fitossanidade, as importações de países terceiros, bem como a exigência do cumprimento de práticas por estes países idênticas às da União Europeia, a promoção da banana e a monitorização dos preços.

A próxima reunião do Comité Misto da Banana terá lugar em Portugal, no próximo ano.

Comente este artigo
Anterior Centro de Negócios do Fundão e Museu da Vista Alegre ganham Pémios RegioStar 2018
Próximo Michael, furacão potencialmente "fatal", chega à Florida esta quarta-feira

Artigos relacionados

Últimas

Conferência internacional sobre Dieta Mediterrânica conta com a participação de Jorge Sampaio

Jorge Sampaio, antigo Presidente da República (1996-2006) e atual Conselheiro de Estado, vai participar na conferência internacional “A Herança Cultural da Dieta Mediterrânica”, que vai realizar-se no Grande Auditório da Universidade do Algarve, no Campus de Gambelas, em Faro, nos dias 9 e 10 de Maio. […]

Nacional

Novos concursos abertos para apoiar agricultores do Ribatejo Interior

[Fonte: Voz do Campo]

Desde início do mês a TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior está a receber candidaturas aos apoios do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR 2020), enquadrados nas medidas 10.2.1.2. Pequenos Investimento na Transformação e Comercialização de Produtos Agrícolas e 1.2.1.5. […]

Dossiers

Certificação florestal: virtude ou engodo?

[Fonte: Gazeta Rural]
A ACRÉSCIMO mantém e reforça as dúvidas quanto às virtudes da certificação florestal enquanto garantia, à sociedade, de uma gestão sustentável nas áreas detentoras de certificado.
Em causa, acresce a debilidade do sistema de controlo à adição de madeira proveniente de áreas não certificada à madeira colhida em áreas detentoras de certificado emitido pelo FSC (Forest Stewardship Council) e PEFC (Programme for the Endorsement of Forest Certification). […]