Poluição por aerossóis vs poluição gasosa

Poluição por aerossóis vs poluição gasosa

“A poluição por aerossóis é diferente da poluição por gases com efeito de estufa, e tal manifesta-se em diferentes efeitos na atmosfera.”

— A emissão de partículas/aerossóis pode travar um pouco o aquecimento global.

A Poluição que lançamos para a atmosfera assume diferentes formas com diferentes consequências.

O ano passado colocámos um artigo sobre os erros dos modelos climáticos, alguns deles exageraram nas tendências de aquecimento global nas últimas décadas.

Um estudo feito em 2019 sugere que os erros se devem à fraca capacidade dos modelos simularem as interacções entre os aerossóis, as nuvens e a radiação solar.

Os aerossóis são partículas naturais e/ou libertadas pelas atividades humanas, que ficam em suspensão na atmosfera.
Essas partículas podem absorver ou refletir a luz solar e influenciam bastante a formação de nuvens, o que ajuda a refletir a energia vinda do sol.

Houve um aumento substancial da emissão destas partículas, causada pela queima ineficiente de combustíveis em países subdesenvolvidos na segunda metade do século XX.

Também houve um aumento substantivo da emissão artificial de vapor de água na alta troposfera, devido ao aumento exponencial do tráfego aéreo… tal também tem alguns ( ligeiros mas palpáveis ) impactos no sistema climático.

“A emissão de gases com efeito de estufa aquece a atmosfera, mas os fumos que também são emitidos têm efeito oposto… esses aerossóis arrefecem o planeta e têm vindo a impedir uma subida mais acentuada das temperaturas globais.“

Efeitos complexos dos aerossóis ( fumos, etc ) no comportamento do balanço radiativo terrestre e na formação de nuvens.

— A emissão de partículas ajuda a criar mais nuvens, um exemplo são os shiptrails, onde os fumos servem de núcleos de condensação. Os contrails dos aviões são uma injecção direta de vapor de água extra na alta troposfera, o que acaba por ter efeito similar.

Sendo as nuvens e os aerossóis elementos do sistema climático extremamente dificeis de simular pelos modelos, a interacção destes dois torna as coisas ainda mais complicadas.

A acção dos aerossóis no sentido de gerar mais nuvens e bloquear artificialmente a radiação solar, e assim arrefecer um pouco o planeta tem um senão.

Quando os índices de poluição diminuírem, haverá menos aerossóis que bloqueiem a luz do sol e ajudem a formar nuvens….portanto os gases com efeito de estufa poderão atuar com muito mais eficácia a reter a energia do sol.

Caso isso ocorra, poderemos ter um agravamento das alterações climáticas, algo que já foi explorado num artigo anterior sobre a Antárctida e os sinais preocupantes que de lá temos vindo a receber.

Como sempre dissemos, é importante manter o patamar de aquecimento abaixo dos 2-3ºC para evitar mudanças mais dramáticas e complicadas…. esperemos que tal se venha a cumprir.

O artigo foi publicado originalmente em BestWeather.

Veja a previsão do tempo e a melhor altura para pulverizar na nossa página de Meteorologia powered by Syngenta.

Comente este artigo
Anterior Vitacress alarga área de entrega de cabazes e chega a quase todo o País
Próximo Agricultura 4.0: ISQ contribui com soluções para uma agricultura inteligente

Artigos relacionados

Sugeridas

Federação dos Agricultores alentejanos escreve ao Ministro a reclamar medidas excepcionais contra a seca

Face à situação de seca extrema vivida no Alentejo que, independentemente da precipitação e das previsões meteorológicas, já causou danos irreparáveis na agricultura da região, […]

Últimas

Número de espécies de aves perdidas da Nova Zelândia levaria 50 milhões de anos a recuperar

O kaká, uma das espécies endémicas da Nova Zelândia em risco crítico de extinção

Até conhecer a presença humana, a Nova Zelândia tinha cerca de 70 espécies de aves terrestres. […]

Dossiers

Linha de crédito de mil milhões de euros para agricultores europeus já comprometida a 95%

No início de Dezembro, já estavam comprometidos 95% dos cerca de mil milhões de euros de uma linha de crédito suportada pelo Banco Europeu de Investimento (BEI). […]