Pera Rocha do Oeste viaja até à China para conquistar novos consumidores

Pera Rocha do Oeste viaja até à China para conquistar novos consumidores

A pera portuguesa vai marcar presença no FHC Food & Hotel China, entre 12 e 14 de novembro. É a maior feira da China para exportadores internacionais.

A ANP – Associação Nacional de Produtores de Pera Rocha vai, pela primeira vez, marcar presença no FHC – Food & Hotel China, uma das mais importantes feiras chinesas para exportadores internacionais, que decorre entre 12 e 14 de novembro em Xangai.

Com esta iniciativa, a ANP quer divulgar a Pêra Rocha do Oeste num mercado estratégico. A China importa 3,8 milhões de toneladas de fruta (2016), com crescimentos médios anuais de 16% e uma classe média que procura produtos genuínos e de alta qualidade.

“A Pera Rocha do Oeste vai à conquista da China e pretende cativar o consumidor chinês com o seu sabor e a sua qualidade. É um destino de enorme potencial para a Pera Rocha do Oeste, numa altura em que decorrem negociações entre os governos de Portugal e China e há boas perspetivas de abertura do mercado chinês para receber este fruto. Também recentemente a União Europeia e a China fecharam um acordo histórico que vai proteger de imitações 100 indicações geográficas europeias, onde se inclui a Pera Rocha do Oeste”, afirma Domingos dos Santos, presidente da ANP. “É uma iniciativa fundamental para a internacionalização da Pera Rocha”, acrescenta.

No Stand N3H07 da Food & Hotel China, vai ser possível provar a Pera Rocha do Oeste e conhecer as suas características diferenciadoras. Na edição deste ano são esperados 120 mil visitantes profissionais nos 180 mil metros quadrados de dimensão do evento. No total, marcam presença 3500 empresas de 43 países diferentes.

A Pera Rocha do Oeste é um dos produtos agrícolas nacionais mais exportados e cerca de 60% da produção nacional é vendida nos mercados internacionais.

Esta ação de promoção da ANP insere-se no projeto “Promoção da Pera Rocha nos Mercados Externos”, com o qual a associação pretende aumentar a visibilidade internacional da Pera Rocha do Oeste e do seu país de origem. O objetivo é contribuir para o aumento das exportações, através do reforço da promoção no exterior e do melhor conhecimento dos mercados-alvo, estimulando a progressão da fileira na cadeia de valor.

O projeto é cofinanciado pelo Compete 2020, no âmbito do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização. O investimento global é de 430.902 euros, dos quais 85% são provenientes do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Comente este artigo
Anterior Jornadas técnicas da Cultura da Amendoeira - 13 de novembro - Beja
Próximo Ministra da Agricultura garante que revisão do traçado do Perímetro de Rega do Mira é para avançar

Artigos relacionados

Eventos

Alterações Climáticas: como nos adaptamos a esta nova realidade? – 29 de novembro – Coruche

As alterações climáticas são uma realidade e uma prioridade nacional, face aos seus impactos presentes e futuros sobre os ecossistemas […]

Últimas

País em alerta. Mais floresta e terrenos agrícolas ardidos desde o início do ano

A Proteção Civil tem dez distritos em alerta vermelho (Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Lisboa, Portalegre, Santarém, Setúbal, Vila Real e Viseu) e os restantes oito em alerta laranja, […]

Nacional

Vinhais tem meio milhão de euros para investir no fumeiro

O fumeiro é dos produtos com maior peso económico em Vinhais, concelho do distrito de Bragança. Enchidos tradicionais movimentam cerca de seis milhões de euros por ano nesta região. […]