Pecuária – Marcas de Exploração inativas há mais de um ano são desativadas

Pecuária – Marcas de Exploração inativas há mais de um ano são desativadas

Para manter atualizada a base de dados SNIRA, a DGAV suspendeu as Marcas de Exploração que estejam inativas há mais de 12 meses, podendo ser ativadas, mediante justificação do proprietário.

Através do Aviso nº1/DGAV/DIRMA 2020 a Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) informa que estão suspensas as Marcas de Exploração sem animais num período superior a 12 meses.

De acordo com a necessidade de manter atualizada a base de dados do Sistema Nacional de Informação e Registo Animal (SNIRA) e, considerando que existe um elevado número de registos de Marcas de Explorações ativas sem animais há mais de 12 meses, a DGAV procedeu à suspensão das mesmas à data de 30 de Junho de 2020 (de acordo com o previsto no Art.º 4.º B, n.º 3 do DL 32/2017 de 23/03/2017).

As Marcas de Exploração suspensas/desativadas poderão, em qualquer momento, ser reativadas por decisão fundamentada do proprietário que pretender deter animais naqueles locais.

Os pedidos de reativação deverão ser solicitados junto das Direções de Serviço de Alimentação e Veterinária Regionais.

Fonte: DGAV – Direção Geral de Alimentação e Veterinária

O artigo foi publicado originalmente em CAP.

Comente este artigo
Anterior COTHN: diminuir competências da DGAV é “má estratégia com consequências muito graves para a competitividade do sector agrícola”
Próximo EPA proposes herbicide tiafenacil as ‘low-risk’ alternative to control glyphosate-tolerant weeds

Artigos relacionados

Nacional

Cooperativa dos Agricultores de Mangualde promove sessões de divulgação da Bolsa de Terras

Entre os dias 7 e 21 de outubro terão lugar, em todas as freguesias do concelho Mangualde, as sessões de divulgação da Bolsa de Terras
a implementar no concelho. […]

Notícias florestas

Incêndios: Governo atualiza Plano de Revitalização do Pinhal Interior com 200 ME

O Governo aprovou hoje a atualização do Plano de Revitalização do Pinhal Interior, com a inclusão de um conjunto de novos projetos, no valor de cerca de 200 milhões […]

Últimas

Cooperativa dos Lavradores do Centro e Norte quer atestar notoriedade das Regiões Nacionais Produtoras de Amêndoa

A LCN-Cooperativa dos Lavradores do Centro e Norte pretende saber, junto dos consumidores, a notoriedade das actuais regiões produtoras de amêndoa. Para tal convida todos os interessados […]