Os alumni e o papel nas Universidades. O caso da alumnISA a associação alumni do ISA – Rui Cabrita Matias

Os alumni e o papel nas Universidades. O caso da alumnISA a associação alumni do ISA – Rui Cabrita Matias

“Os antigos alunos são o ativo mais distintivo e mais difícil de copiar de qualquer universidade. Se tivermos dinheiro, fazemos uma nova universidade, um novo auditório. A única coisa que não podemos arranjar de um dia para o outro são os antigos alunos porque eles fazem parte da história. E fazer parte da história é um ativo brutal para uma casa como uma universidade, é o ativo que não se consegue copiar”, foram palavras de Carlos Brito em 2015, na altura responsável pelo Gabinete Alumni da Universidade do Porto.

Os alumni, nos países anglo-saxónicos, têm uma importância, na vida das respetivas Universidades, muito grande. Considerados autênticos embaixadores das suas Universidades, exercem papel de mecenas, mentores de alunos e/ou de ideias de negócios, participando em inúmeras atividades que ajudam a criar valor para as Universidades a para si próprios.

A alumnISA – Associação Alumni do Instituto Superior de Agronomia, foi criada em 2012, na sequência de um evento, com forte impacto na comunidade ISA e da Universidade de Lisboa, de comemoração dos 100 anos do ISA, que reuniu mais de 1500 antigos alunos, alunos, professores, investigadores e amigos do ISA – BACK2ISA, num acontecimento ímpar na história do ISA e da Universidade em Portugal.

No seguimento, deste evento, o Conselho de Gestão do ISA, lançou um desafio, aos organizadores, para a criação de uma associação alumni, que pudesse iniciar atividades no ISA.

O primeiro evento que organizou, foi o ISA Challenge – “Out of the box”, que pretendeu desafiar toda a comunidade ISA, a refletir sobre diversos temas que se colocam ao setor agroalimentar, de forma inovadora e “fora da caixa”, e a lançar projetos e desafios para a próxima década.

Dos projetos desenvolvidos destaque para o “Career Challenge”, onde os antigos alunos, são convidados a partilharem experiências de carreira, sucessos e insucessos e como se desafia a carreira. Ainda neste âmbito, foram convidadas personalidades externas que discutiram oportunidades de carreira, novas tendências e como desenvolver nos projetos.

Os antigos alunos, são ainda convidados a apoiarem alunos no programa Coaching. Este programa teve o seu inicio em 2013 e atualmente já vai na sua 5ªedição. Reúne, atualmente, uma bolsa de cerca de 35 coaches com os mais variados perfis e que apoiam mais de 50 ligações de coach, com alunos de mestrado. Como experiências positivas, no âmbito deste programa, destaque para a concretização de estágios profissionais e de criação de oportunidades de emprego.

São também desenvolvidas iniciativas que fortalecem o networking, entre os seus associados e aprofundam know-how e experiências várias, como são as visitas técnicas às principais empresas do sector. Foram já concretizadas diversas visitas, com destaque para a região do Alqueva, Sudoeste Alentejano e, mais recentemente, Companhia das Lezírias.

Em 2017, foi lançada uma tertúlia, “Conversas na Tapada” que pretende discutir e refletir sobre os mais variados temas do sector. O tema “A Agricultura e os Media”, realizado no Salão Nobre, em Fevereiro de 2017, e teve como palestrantes os jornalistas João Vieira Pereira (Expresso) e Ana Rute Silva (Jornalista do Público) e ainda Luis Ferreira Lopes (Assessor do Presidente da Republica para as Atividades Económicas, Empresas e Inovação). O evento contou com uma forte participação da comunidade ISA que debateu os temas da comunicação no setor agrícola e os desafios que se lhe colocam.

Como forma de apoiar os associados antigos alunos, a alumnISA lançou igualmente o Programa de Mentoring, apoiados por profissionais de diversos setores e cujo objetivo é dotar os associados de apoio para os desafios e alterações de carreira, melhorar conhecimento e projetos de empreendedorismo.

Muitos outros projetos estarão para breve, nomeadamente a atribuição do Prémio Carreira, como forma de premiar e de dar notoriedade aos trajetos profissionais mais relevantes.

Num contexto de forte desenvolvimento do setor agrícola em Portugal, a ligação entre o ISA e os seus antigos alunos é uma importante mais valia para a academia e para os recém-licenciados que deve ser aprofundada e valorizada.

 

Rui Cabrita Matias

Presidente da Direção alumnISA

 

 

Comente este artigo
Anterior GNR detém homem em flagrante por incêndio florestal
Próximo Portugal pode perder 10% a 15% nos fundos comunitários, antecipa Marques Mendes

Artigos relacionados

Sugeridas

Organizações de Produtores, a eliminação de uma medida que fazia a diferença – Domingos dos Santos

Nos últimos tempos muito se tem falado de organizações de produtores, mas pouca importância se tem dado a esta forma de organizar a produção agro-pecuária.
A figura das Organizações de produtores surge como um mecanismo de compensação em relação às negociações da Organização Comum dos Mercados para as Frutas e Legumes e foi-se estendendo a outras fileiras. […]

Opinião

A importância da informação no desenvolvimento agropecuário sustentável – Miguel Damas de Matos

O sistema alimentar mundial está a passar por transformações profundas como resultado de pressões antropogénicas. A crescente população humana (estimada em mais de 9 mil milhões até 2050), juntamente com mudanças nos padrões de consumo (aumento da procura de proteína animal) […]

Opinião

Viva S. Pedro! O nosso melhor Bombeiro! O nosso melhor Sapador Florestal!

Há dias, estivemos numa sessão de iniciativa governamental a pretexto da apresentação pública de um daqueles “Programas” oficiais, afinal prenhes de tecnoburocracia, e supostamente relacionado com Incêndios Florestais. […]