ONU diz que alterações climáticas matam diariamente em Angola

ONU diz que alterações climáticas matam diariamente em Angola

[Fonte: SAPO 24]

“De acordo com a última avaliação feita pelo Ministério da Agricultura, temos as comunidades avaliadas nas três províncias do Cunene, Huíla e Namibe em fase 3 ou 4 do IPCC (Painel Intergovernamental sobre as Alterações Climáticas), que quer dizer que morrem 0,5 por 10.000 pessoas por dia devido à mudança climática no país”, afirmou hoje Paolo Baladelli, coordenador residente das Nações Unidas em Angola.

Segundo o responsável, que falava, em Luanda, na abertura do primeiro Diálogo Nacional sobre o Fundo Verde para o Clima (GCF, na sigla inglesa), a situação deve constituir preocupação das autoridades para “mobilização acelerada de recursos”.

“Esta é uma das tantas razões imperativas para mobilizar de uma forma acelerada os nossos recursos para focar de uma forma muito atenta sobre a mitigação e adaptação da mudança climática”, alertou.

A zona sul de Angola, nomeadamente as províncias do Cunene, Cuando-Cubango, Huíla e Namibe estão afetadas desde finais de 2018 por uma seca severa, situação que levou o Presidente angolano, João Lourenço, a deslocar-se àquela região, em maio passado.

O ambiente é fundamental para a sobrevivência do ser humano e tem ligações com todas as metas de desenvolvimento sustentável para a Agenda 2030, definida pelas Nações Unidas, porque, realçou, o ambiente podem ter um impacto muito grande na erradicação da pobreza, na eliminação da fome, saúde, educação, entre outras.

“Não há espaço para ineficiência e realmente a população angolana é um foco, então este vai ser um terreno bom, ou seja, temos o contexto facilitador para poder realmente mudar as coisas”, sublinhou.

O primeiro Diálogo Nacional sobre o Fundo Verde para o Clima é promovido pelo Ministério do Ambiente angolano e seus parceiros nacionais e estrangeiros e decorre sob o lema “Juntos para Resiliência Nacional”.

Comente este artigo

O artigo ONU diz que alterações climáticas matam diariamente em Angola foi publicado originalmente em SAPO 24.

Anterior Selo alusivo à redução do desperdício alimentar - Aberto concurso de ideias até 11 de outubro
Próximo Emprego: Cooperativa de Lacticínios da Ilha do Faial vai contratar mais um veterinário

Artigos relacionados

Últimas

Eventos . Dezembro

[Fonte: Voz do Campo]

Outros eventos em dezembro

Comente este artigo
#wpdevar_comment_4 span,#wpdevar_comment_4 iframe{width:100% !important;}O artigo Eventos . Dezembro foi publicado originalmente em Voz do Campo. […]

Nacional

AJAP lança o I Concurso Nacional de Jovens Talentos Agro-rurais

[Fonte: Gazeta Rural]

Escolas Profissionais Agrícolas de Portugal recebem Ciclo de Workshops informativos e um Concurso Nacional que vai premiar as melhores ideias de negócio
A aptidão da AJAP para encarar novos desafios é o reflexo da sua capacidade de inovação, […]

Últimas

Inflação na China cresce 2,7% em junho impulsionada por alimentos

[Fonte: O Jornal Económico]

Os preços dos alimentos subiram, em média, 8,3%, detalharam as autoridades, destacando as frutas frescas (aumento homólogo de 42,7%), devido em parte do “clima extremo” e a carne de porco (subiu 21,1%).
Mais de um milhão de suínos foram abatidos desde que o primeiro caso de peste foi registado em agosto passado, […]