Oliveira da Serra distinguido como o melhor azeite verde ligeiro do Mundo

Oliveira da Serra distinguido como o melhor azeite verde ligeiro do Mundo

Oliveira da Serra foi eleito o melhor azeite na categoria Frutado Verde Ligeiro num dos mais prestigiados concursos de azeite a nível internacional – Mario Solinas Quality Award.

«Esta distinção é fruto da enorme paixão e dedicação que tem levado ao crescimento sustentado da marca. Oliveira da Serra acredita e aposta na agricultura portuguesa, na qualidade do azeite, no desenvolvimento e na inovação», lê-se num comunicado enviado pela empresa.

O Concurso de Qualidade dos Azeites Virgem Extra Mario Solinas 2019 é organizado pelo Conselho Oleícola Internacional (COI). Nesta edição, entre os 164 azeites a concurso, oriundos de 13 países produtores, participaram 37 azeites portugueses.

Os primeiros prémios deste concurso foram escolhidos por um painel internacional de júris provadores que classificaram os azeites de acordo com as suas sensações olfactivas, gustativas e retronasais. Para além de observarem outras características organolépticas positivas como o frutado, amargo e picante, são destacados também os azeites com maior complexidade, persistência e harmonia.

Ainda neste concurso, Oliveira da Serra foi finalista com primeiro e segundo lugares também na categoria de Frutado Verde Ligeiro.

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Comente este artigo
Anterior Koppert Portugal reforça presença nas redes sociais
Próximo VI Jornadas Técnicas da Batata em Coimbra

Artigos relacionados

Comunicados

Aprovada recuperação de cinco regadios tradicionais na região norte

O Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, homologou os projetos de recuperação de 5 regadios tradicionais, situados na região Norte. […]

Últimas

Costa Boal a dar a volta à Covid: investir com ponderação

António Costa Boal gosta de arriscar, mas com cautela. Apostou na mal amada região de Trás-os-Montes e a crise do coronavírus não o impediu de […]