Oficina do Empreendor da Incubadora de Base Rural tem candidaturas abertas até sexta-feira, 22 de dezembro

Oficina do Empreendor da Incubadora de Base Rural tem candidaturas abertas até sexta-feira, 22 de dezembro

A “Oficina do Empreendedor” visa dotar os empreendedores de conhecimentos teórico-práticos que lhes permita criar e operacionalizar um plano de negócio de base rural.

O prazo para as candidaturas à Oficina do Empreendedor termina às 18h00 desta sexta-feira, 22 de dezembro, estando o número de vagas limitado a 15, com possibilidade de ser estendido para 25. A Oficina do Empreendedor é a primeira de três etapas da Incubadora de Base Rural de Guimarães, que visa dotar os empreendedores de conhecimentos teórico-práticos e conceitos de base essenciais que lhes permita criar e operacionalizar um plano de negócio de base rural. Destina-se preferencialmente a jovens agricultores e empreendedores, residentes do concelho, desempregados e agricultores que se dediquem preferencialmente ao modo de produção biológico.
Esta fase está isenta de custos para o empreendedor. A submissão da candidatura deve ser feita através do preenchimento de um formulário que se encontra disponível para descarga no endereço <http://www.cm-guimaraes.pt/uploads/writer_file/document/6271/Formulario_Oficina_do_Empreendedor.pdf>, podendo ser entregue através do endereço de email <ibr@cm-guimaraes.pt> ou, presencialmente, no Balcão Único da Câmara Municipal de Guimarães.
A Incubadora de Base Rural de Guimarães (IBR) nasce de uma iniciativa do Município de Guimarães, em parceria com a Universidade do Minho, Universidade de Trás os Monte e Alto Douro, entidades ligadas à agricultura e mundo rural de Guimarães, Juntas de Freguesia e Uniões de Freguesia. O objetivo é o de aproveitar todo o potencial congregado no território para o desenvolvimento de atividades empreendedoras e inovadoras de base rural.
Procurando afirmar-se como um território de referência no bom uso do solo agrícola e florestal, o Município de Guimarães lança o presente projeto tendo em vista apoiar e capacitar promotores de ideias de negócio de base rural, a partir da IBR Guimarães, assessorando-os na criação de empresas rentáveis e consolidadas, com elevado impacto no desenvolvimento socioeconómico do Município. A IBR apresenta uma estrutura integrada de apoios ao empreendedorismo de base rural, prestando um serviço personalizado e ajustado às necessidades de cada promotor. Os apoios e serviços disponibilizados pela IBR Guimarães são gratuitos para o utilizador, procurando assim desenvolver e alavancar as iniciativas mais qualificadas, mais criativas e de maior valor acrescentado para o território e para a economia.
A Incubadora de Base Rural de Guimarães é um serviço de apoio ao nascimento e crescimento de empresas especialmente dedicado a iniciativas de base rural, como sejam a agricultura, a agroindústria, a silvicultura ou outros serviços e tecnologias de suporte. Com este projeto, pela primeira vez, o Município de Guimarães capitaliza todo o potencial agrícola e florestal do concelho e, simultaneamente, promove o crescimento económico, o desenvolvimento empresarial, a inclusão social, a sustentabilidade ambiental e o bom uso do solo.
Comente este artigo
Anterior Consórcio da fileira do arroz premiado na 4ª edição do Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agricola
Próximo Oferta de emprego - Engenheiro Agrónomo (M/F) - Centro

Artigos relacionados

Nacional

Terra Emergente – AJAP tem novo programa de TV na SIC Notícias

Terra Emergente- AJAP tem novo programa de TV
A AJAP produziu um novo programa de TV sobre Agricultura que estreou dia 2 de dezembro. […]

Últimas

Congresso Nacional de Zootecnia com balanço positivo

A Associação Portuguesa de Engenharia Zootécnica organizou, nos passados dias 19 a 21 de Setembro, na Universidade de Évora, o XXI ZOOTEC – […]

Nacional

Eurodeputados pedem à Comissão plano de contingência para evitar falta de fundos europeus

Parlamento Europeu deixa ameaça: “Não tenciona validar automaticamente um facto consumado do Conselho Europeu e está disposto a recusar a sua aprovação até que seja alcançado um acordo satisfatório”. […]