O trator agrícola e os diferentes tipos – caracterização geral (conclusão)

O trator agrícola e os diferentes tipos – caracterização geral (conclusão)

Trator vinhateiro

São tratores com largura entre rodados menor do que nos fruteiros. A largura entre rodados não ultrapassa os 95 cm, se bem que esta largura possa ser ajustada e em função da tarefa a realizar. Outra característica particular do trator vinhateiro é ter uma altura livre superior até 1,8 m, o que possibilita laborar sobre as cepas das vinhas, se estiverem plantadas em espaldeira. Geralmente, tem uma altura livre sempre superior a 60 cm.

O trator vinhateiro tem uma boa manobrabilidade e possui direção assistida, estando assim apto para trabalhar em terrenos enlameados e com espaços de manobra reduzidos.

Existem tratores vinhateiros de rastos e de rodas.

tratores DICAs 10
Trator vinhateiro de rodas

Trator florestal

tratores DICAs 11
Trator florestal

São tratores robustos, dado que laboram em terrenos difíceis e com pouca intervenção humana (com pedras, troncos, raízes e fortes inclinações).

Em contraponto, estes tratores têm boa manobrabilidade e uma distância entre eixos elevada, tornando-os adequados para terrenos com árvores distribuídas aleatoriamente.

Existem tratores florestais de rastos e de rodas, aos quais é possível acoplar serras para o corte de árvores e gruas carregadoras para o transporte de troncos e pinças.

Escavadora ou retroescavadora

tratores DICAs 12
Escavadora

São tratores munidos de um braço acoplado com uma pá. São robustos e preparados para manobrar em terrenos difíceis.

Estes tratores têm como principal função a execução de trabalhos de movimentação de terras, que facilitem dentro a atividade agrícola na exploração (distribuição de solo em socalcos, por exemplo). Executam também cavas a balde em terrenos agrícolas, aconselháveis nos meses de outubro e novembro, para posterior plantio execução de lavouras em fevereiro e plantio de culturas agrícolas.

As retroescavadoras podem ser de dimensões reduzidas (miniescavadoras) ou de grandes dimensões e de rastos ou de rodas.

Bulldozer

tratores DICAs 13
Bulldozer

São tratores de grandes dimensões com uma pá frontal, muito utilizados na abertura de caminhos florestais e agrícolas. São comuns os bulldozers de rastos, mas também existem de rodas

A Tomada De Força (TDF)

É o dispositivo através do qual as alfaias agrícolas e equipamentos vários são engatados ao trator para a execução de lavouras e outras atividades.

Quando a alfaia necessita de um dispositivo que confira movimento a algumas das sua partes integrantes (a cavadeira, por exemplo), na TDF a alfaia é acoplada ao veio de transmissão do trator por meio de um veio cardan, que transmite o movimento de rotação do veio motor ao cardan, que, por sua vez, transmite esse movimento de rotação à alfaia. A alfaia decompõe esse movimento rotativo, consoante a sua morfologia.

A TDF mais comum é a com engate em três pontos comandados hidraulicamente, que possibilitam a regulação da sua posição, consoante a profundidade de lavoura que se pretende, e também manter a profundidade da lavoura constante, mesmo que o terreno apresente irregularidades.

tratores DICAs 14
a – barra de tração; b – tirante fixo; c – braço do hidráulico; d – barra do 3.º ponto; e – tirante móvel
f – estabilizador interior; g – tampa da TDF; h – estabilizador exterior; i – alavanca de comando; j – quadrante do comando; l – mola de segurança do hidráulico

A TDF munida de sistema hidráulico permite:

a) Regular a descida da alfaia, através de comando próprio no painel de comandos do trator;

b) Utilizar um trator de potência para lavrar um terreno pesado e;

c) Poupar as máquinas em funcionamento quando se encontra um obstáculo, regulando a posição da alfaia para melhor ultrapassar esse mesmo obstáculo. A forma como a alfaia é engatada ao trator através da TDF é decisiva quanto à boa execução de uma lavoura.

Podem apresentar-se os seguintes tipos de engate da alfaia agrícola ao trator:

Alfaia arrastada – a alfaia mantém-se sobre o terreno devido ao seu próprio peso, pelo que a pressão sobre o terreno é constante ao longo da lavoura. A lavoura que se obtém é irregular e as elevações ou baixios dos solos mantêm- se após a passagem da alfaia.

tratores DICAs 15
 Alfaia arrastada

Alfaia semisuspensa – o peso da alfaia é suportado pelo trator e pelo solo. Na TDF, através da regulação do engate do engate, o peso que o trator suporta é regulável, consoante o tipo de lavoura que se pretende executar e as condições de terreno.

tratores DICAs 16
 Alfaia semisuspensa

Alfaia suspensa – o peso da alfaia é suportado, na sua totalidade, pelo trator. O engate da alfaia na TDF é feito em três pontos. A alfaia e o trator são, neste caso, um conjunto rígido e a profundidade da lavoura a executar no solo é regulada pelo operador do trator.

tratores DICAs 17
 Alfaia suspensa

No caso seguinte, o peso da alfaia pode ser regulável, permitindo aumentar ou diminuir a profundidade da alfaia.

tratores DICAs 18
 Pormenor da alfaia em que é visível a regulação em profundidade

Para ler a primeira parte deste artigo publicada no DICAs n.º 414 de 21 de janeiro, clique aqui.

António Henrique Fernandes Ferreira
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

O artigo foi publicado originalmente em DICAs.

O trator agrícola e os diferentes tipos – caracterização geral (parte I)

Comente este artigo
Anterior Que regiões agrícolas irão ganhar ou perder rendimentos com a Reforma da PAC pós-2020? - Francisco Avillez
Próximo IFAP: Pagamentos janeiro 2021

Artigos relacionados

Últimas

Measuring what ecosystems do for us

Ecosystems contribute essential services to the economy and society. These include the provision of food, filtration of air and water, pollination, climate […]

Dossiers

Floresta precisa de múltiplas intervenções com muita sabedoria e consoante a Região – Repetição, pelo Governo, de eventuais ajudas púbicas pode não passar de propaganda…

Para amanhã, 4 de Março, está marcada uma reunião temática, sobre Floresta, do Conselho de Ministros em que também participará o Presidente da República. Ao que se sabe, em análise […]

Últimas

Potencialidades do medronho reunidas em manual

A REN – Redes Energéticas Nacionais, em parceria com a Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC) e a Cooperativa Portuguesa do Medronho (CPM) publicaram o Manual do Medronho. […]