O olival da polémica que tornou Portugal autossuficiente em azeite

O olival da polémica que tornou Portugal autossuficiente em azeite

Durante décadas Portugal dependeu do exterior para pôr azeite no prato. Agora tem um nível de autossuficiência de 150 por cento. Mas o aumento da área de olival não é consensual, e os ambientalistas falam dos perigos da monocultura

Para quem tem passado regularmente pelo Baixo Alentejo ao longo dos últimos 10 ou 15 anos há uma evidência que salta à vista. Onde dantes pontuavam campos abandonados ou semicobertos de pequenas áreas com sementeiras de trigo, evoluem agora extensos olivais alinhados em sebe, uns classificados como ‘intensivos’ e outros ‘superintensivos’, dependendo da distância entre as árvores.

Todos eles com uma característica em comum: são plantações regadas, gota a gota, com água que vem diretamente da albufeira de Alqueva. Essa mesma que demorou mais de 25 anos a ser construída e que agora já irriga mais de 120 mil hectares de olival, amendoal, milho, aveia, cevada, arroz, ervilha, grão de bico, tremocilha, azevém, sorgo, girassol, colza, papoila, e alguns pomares onde se cultivam desde maçãs, citrinos, figos-da-índia, pêssegos e nectarinas, peras e ainda vários tipos de hortícolas e também uvas de mesa e outras para produção de vinho. “Ou seja, não estamos seguramente a falar de uma área preenchida com uma só cultura”, nota uma fonte ligada à EDIA, empresa que gere a barragem e o regadio de Alqueva.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso – iOS e Android – para descarregar as edições para leitura offline)

Continue a ler este artigo no Expresso.

Comente este artigo
Anterior Assalto ao Castelo - Carlos Neves
Próximo Agroportal cria grupo de Facebook sobre as eleições legislativas de 2019

Artigos relacionados

Blogs

Histórias com Presidentes entre vacas e agricultores

“E uma selfie com o Marcelo, não tiraste?” Pois não, não tirei uma “marcelfie”:), porque o covid obriga-nos a manter distâncias, mas tive muito gosto em acompanhar a visita do Presidente […]

Dossiers

Incêndios: Forças Armadas empenham 50 militares na prevenção de fogos até setembro

As Forças Armadas vão empenhar diariamente a partir de hoje e até 30 de setembro 50 militares na vigilância das florestas e sensibilização da população. […]

Nacional

Viveiro de amêijoa em mar aberto no Algarve quer produzir 300 toneladas por ano

O primeiro viveiro de amêijoa em mar aberto do país, instalado no Algarve, estima produzir 300 toneladas por ano, quando os 100 hectares estiverem totalmente funcionais com os […]