O futuro da uva de mesa assenta na inovação

O futuro da uva de mesa assenta na inovação

[Fonte: Voz do Campo]

Com uma produção anual de aproximadamente 1 milhão de toneladas, com uma área de produção de 47.000 hectares, a Itália é o principal produtor de uva de mesa na Europa, seguida pela Grécia e Espanha. Neste contexto, a Cesena Fiera decidiu organizar um evento dedicado a este produto, com o objetivo de avaliar a situação atual num setor em constante mudança e com grande potencial.

O “Congresso Internacional sobre Uva de Mesa” ocorrerá por ocasião da 36ª edição da Macfrut (8 a 10 de maio de 2019), na sexta-feira, 10 de maio, no Rimini Expo Center. O foco da discussão será na inovação varietal, a começar pelos programas de desenvolvimento de Itália, incluindo as novas variedades internacionais atualmente produzidas na Itália, antes de passar a delinear as novas variedades que estão definidas para remodelar o mercado.

Em Itália, por exemplo, nas duas principais áreas de produção de uvas de mesa, Apúlia e Sicília, que cobrem 75% e 25% da superfície cultivada, respetivamente, a produção de uvas sem grainha, aumentou consideravelmente na última década.

O Congresso destina-se a produtores, compradores, técnicos e importadores, italianos e estrangeiros. A participação é gratuita e será simultaneamente traduzida para inglês.

Comente este artigo

O artigo O futuro da uva de mesa assenta na inovação foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Anterior Quinta dos Açores traz gelados para Lisboa
Próximo Governo autoriza 1,3 milhões para balcão virtual do Portugal 2020

Artigos relacionados

Nacional

Comissão Europeia: sem Espanha no caminho, Costa espera ter fundos europeus

[Fonte: Expresso]

Apesar do revés que significou para António Costa o arranjo final da distribuição dos cargos de topo da arquitetura europeia, […]

Últimas

A sustentabilidade é rentável. Sim, é uma afirmação

[Fonte: Vida Rural]

Já se sabe que a indústria corticeira faz parte da estratégia de sustentabilidade do setor vitivinícola. […]

Últimas

Leite: alimento de excelência. E o queijo? E o iogurte? – Editorial de Teresa Silveira + Suplemento Agrovida

Eu consumidora de lácteos me confesso. Não bebo leite, mas consumo queijo e iogurtes várias vezes ao dia, líquidos e sólidos, […]