Novembro corrido a chuva e vento.

Novembro corrido a chuva e vento.

Novembro deverá começar com instabilidade, chuva, vento e tempo localmente adverso associado ao estabelecimento de um fluxo perturbado de oeste/noroeste sobre o território.

Desde Agosto nas nossas previsões trimestrais que apontávamos que em Novembro se iria dar uma alteração de padrão.

Esta nossa capacidade preditiva deveu-se à persistência de padrões de anomalia das temperaturas oceânicas que estão fortemente correlacionados com a ocorrência de episódios de chuva e mau tempo em Novembro.

Esperamos que, ao longo das próximas semanas, as perturbações se coloquem mais próximas ao território e que se gere um fluxo perturbado de noroeste, intenso, com gradientes de temperatura e pressão muito acusados entre o Anticiclone dos Açores e as perturbações que descem vindas do Atlantico.

Este tipo de padrão está associado a eventos de tempo localmente adverso, com muita chuva e vento em especial no norte e centro.
No Alentejo e Algarve ainda há alguma incerteza quanto aos totais de precipitação previstos, mas já deverão aliviar as condições de falta de água.

Em sentido inverso, esta mudança de padrão vai trazer uma acalmia nas condições meteorológicas nos Açores, após um Outubro recheado de situações de mau tempo.

Esperamos que o grosso do mês de Novembro seja marcado pela instabilidade e avançamos já que o Inverno deverá começar com tempo de novo mais seco, em Dezembro, mas temos bons indícios de que Janeiro-Fevereiro poderão trazer mais eventos de chuvas intensas e generalizadas.

O artigo foi publicado originalmente em BestWeather.

Veja a previsão do tempo e a melhor altura para pulverizar na nossa página de Meteorologia powered by Syngenta.

Comente este artigo
Anterior Governo acolhe prioridades do PAN: centrais termoeléctricas a carvão, tauromaquia e plásticos
Próximo Syngenta investe 2 mil milhões de dólares e estabelece novos objetivos para enfrentar as alterações climáticas através da Inovação

Artigos relacionados

Nacional

Sustentabilidade. O vinho verde quer ser mesmo verde

“Verde é o nosso nome e queremos que seja o nosso futuro”, afirma Manuel Pinheiro, presidente da CVRVV – Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, na apresentação da Estratégia […]

Nacional

Portugal mais do que duplica produção de leite em 36 anos 

Portugal mais que duplicou a produção de leite entre 1980 e 2015, passando das 970 mil toneladas de 1980 para dois milhões de toneladas em 2015, […]

Últimas

Ministra diz que prioridade é parar a pandemia em Odemira e pede união de esforços

A ministra da Agricultura apontou hoje que parar a pandemia em Odemira é a prioridade do Governo e pediu união de esforços para criar condições dignas de habitação para os trabalhadores […]