Na Serra do Açor, os produtores ainda esperam por apoios para reflorestar

Na Serra do Açor, os produtores ainda esperam por apoios para reflorestar

No tempo que passou desde que um incêndio varreu a serra do Açor, em Outubro de 2017, José Costa não ficou sentado à espera que chegassem os apoios para começar a reflorestar. Tem 59 anos e trabalha na área há mais de 40. Ingressou nos antigos serviços florestais, foi guarda e hoje é mestre florestal. É também o presidente da Junta de Freguesia de Cepos e Teixeira, no concelho de Arganil, a entidade responsável pelos baldios de Cepos e Casal Novo. Dos 500 hectares de terreno que arderam, foram reflorestados apenas 40. Para fazer mais, é preciso que chegue apoio, diz.

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior Pedrógão mudou as estatísticas sobre área ardida
Próximo Miguel Freitas: é preciso exigir mais dinheiro para a floresta

Artigos relacionados

Últimas

Queijo de Azeitão DOP Santiago. Vence concurso no 24º festival queijo, pão e vinho de Palmela

O Queijo de Azeitão DOP Santiago foi o grande vencedor do Concurso do Queijo de Azeitão da 24º Festival Queijo, Pão e Vinho de Palmela que decorreu este fim-de-semana na Quinta do Anjo. […]

Notícias apoios públicos incêndios

Governo concedeu apoios sem precedentes para agricultores afetados pelos incêndios

O Governo aprovou já apoios num montante superior a 58 milhões de euros, beneficiando 23.262 agricultores que sofreram prejuízos decorrentes dos incêndios. […]

Últimas

Coronavirus: Commission announces further measures to support the agri-food sector

The European Commission announces a new set of measures to help the agri-food sector in this unparalleled crisis, following the outbreak of the Coronavirus. […]