Ministra diz que prioridade é parar a pandemia em Odemira e pede união de esforços

Ministra diz que prioridade é parar a pandemia em Odemira e pede união de esforços

A ministra da Agricultura apontou hoje que parar a pandemia em Odemira é a prioridade do Governo e pediu união de esforços para criar condições dignas de habitação para os trabalhadores agrícolas, num debate de urgência no parlamento.

“Neste momento há uma resposta que é urgente e que está em curso: parar a pandemia naquele território”, apontou Maria do Céu Antunes, numa intervenção no debate de urgência requerido pelo PAN, sobre as condições laborais dos trabalhadores agrícolas no município de Odemira e as consequências para a saúde pública no contexto de pandemia da covid-19.

Para além disto, continuou, “é preciso trabalhar no curto espaço de tempo para termos a capacidade de instalar, mesmo que provisoriamente, aqueles cidadãos que estão em habitações dentro dos aglomerados populacionais sem condições”.

“E depois, é preciso definir uma estratégia de médio e longo prazo que possa criar condições de dignidade humana que nós sabemos que não existem”, declarou.

“Caras deputados e deputadas, não tenhamos dúvidas: é preciso unir esforços, temos que estar todos do lado das soluções, e por isso, é necessário, ao lado do Governo, que as autarquias e as empresas se juntem para implementar as soluções urgentes de saúde pública e aquelas que são necessárias para promover a agricultura enquanto ativo na nossa economia com respeito pelo ambiente e pela dignidade humana”, declarou a governante.

No final da semana passada, o Governo decidiu decretar uma cerca sanitária às freguesias de São Teotónio e de Almograve, no concelho de Odemira, devido à elevada incidência de casos de covid-19, sobretudo entre trabalhadores do setor agrícola.

Comente este artigo
Anterior Governo da Madeira gasta 3,4 ME para recuperar canais danificados por temporais
Próximo Ilegais essenciais, da agricultura hiper-intensiva e da escravatura - João Camargo

Artigos relacionados

Nacional

Adega de Amarante prevê menor rendimento dos viticultores este ano

Os produtores de vinho verde em Amarante terão este ano quebras no rendimento devido aos custos acrescidos provocados por doenças nas vinhas e à necessidade de prolongar as vindimas, […]

Comunicados

Comissão Europeia – apoio a ações de informação relacionadas com a Política Agrícola Comum (PAC) para 2020

A Comissão Europeia lançou um convite à apresentação de propostas de apoio a ações de informação sobre a Política Agrícola Comum (PAC) para 2020, […]

Últimas

Incêndios: Câmara de Oleiros prevê um prejuízo de sete milhões de euros

O incêndio que deflagrou no sábado em Oleiros terá provocado um prejuízo de cerca de sete milhões de euros na floresta daquele concelho, […]