Ministra apresenta “Agenda da Inovação – Estratégia da Agricultura 20-30”

Ministra apresenta “Agenda da Inovação – Estratégia da Agricultura 20-30”

Na manhã de 11 de Setembro, a ministra da Agricultura vai apresentar publicamente a “Agenda da Inovação – Estratégia da Agricultura 20-30”. Maria do Céu Antunes fará a apresentação no âmbito da conferência “Portugal no Futuro, Uma Visão Estratégica para Agricultura, Alimentação e Território”, integrada no ciclo de conferências da Agroglobal.

Segundo a organização, a agenda de inovação 20-30 «foi construída a pensar no futuro, percorrendo o País, ouvindo e debatendo com produtores agrícolas, associações sectoriais e de desenvolvimento local, empresários, técnicos, docentes, autarcas, organismos e investigadores». Acrescenta-se ainda que se trata de uma «estratégia para os próximos 10 anos, com uma visão abrangente de todo o sistema alimentar e que orientará as políticas do sector».

Recorde-se que a edição presencial de 2020 da Agroglobal foi adiada para 2021 devido à pandemia de covid-19. Contudo, de 9 a 11 de Setembro, as datas em que a feira teria lugar, a organização promove um ciclo de conferências – realizadas no espaço onde decorre a Agroglobal e com transmissão online – e uma mostra virtual com mais de 400 expositores, tudo acessível através do site do certame.

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas, Legumes e Flores.

Comente este artigo
Anterior Oferta de emprego - Gestor de Ciência - Doutorado em Ciências animais - Santarém
Próximo Crédito Agrícola apoia 7ª edição da Agroglobal, que este ano se realiza num formato virtual

Artigos relacionados

Nacional

André Silva: “Em cinco milhões de votos nas últimas legislativas, cerca de 500 mil não serviram para eleger ninguém”

André Silva do PAN diz que uma coligação com o António Costa está fora de causa, mas, mediante o poder de influência, […]

Notícias apoios

CAP preocupada com “baixíssima” execução do PDR 2020

O presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) mostrou-se hoje preocupado com “a baixíssima” taxa de execução do […]