Ministério do Ambiente ganha tutela da floresta

Ministério do Ambiente ganha tutela da floresta

[Fonte: Jornal de Negócios] As florestas deixam a alçada do Ministério da Agricultura para passarem para a do Ambiente, que substitui a Transição Energética pela Ação Climática, como pretendia o Bloco de Esquerda.

O atual ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, passará a ser no novo Executivo ministro do Ambiente e da Ação Climática, reforçando com isso as áreas que tem sob a sua tutela.

Vai ser esse o caso da floresta, que até agora estava sob a alçada de Capoulas Santos no Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e que segundo o novo elenco apresentado esta terça-feira por António Costa ao Presidente da República contará com Maria do Céu Albuquerque num Ministério que ostenta apenas a designação de Agricultura.

Já a área do Desenvolvimento Rural deverá passar para a tutela da pasta agora criada da Coesão Territorial, da qual Ana Abrunhosa será ministra.

A criação do Ministério da Ação Climática foi uma proposta que o Bloco de Esquerda apresentou no seu programa eleitoral para as legislativas de 6 de outubro.

João Pedro Matos Fernandes manterá assim a tutela de áreas como o ambiente, energia, a mobilidade e os transportes e a conservação da natureza, a que vão agora somar-se as florestas.

Comente este artigo
Anterior Agricultor? Maria do Céu Albuquerque. Nova ministra da Agricultura. Conhece? É quem vai negociar a nova PAC
Próximo Especialistas defendem que avanços tecnológicos vão assegurar alimentação no futuro

Artigos relacionados

Últimas

Som Ambiente: Fogos florestais: mitos e verdades

Porque temos sempre fogos? Vale a pena investir em aviões de combate a incêndios? Os eucaliptos são as árvores que mais ardem? As respostas com […]

Comunicados

Rateio de água no Aproveitamento Hidroagrícola de Odivelas

Rateio de água no Aproveitamento Hidroagrícola de Odivelas
Na sequência do elevado preço da água de Alqueva para as Associações confinantes do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva (EFMA), […]

Últimas

Parlamento consagra 17 de junho como Dia Nacional das vítimas de fogos

A Assembleia da República aprovou esta sexta-feira, por unanimidade, um projeto de resolução que consagra o dia 17 de junho como Dia Nacional em Memória das Vítimas dos Incêndios Florestais. […]