Medidas agro-ambientais para o Montado, um novo paradigma inspirado no programa do Burren na Irlanda

Medidas agro-ambientais para o Montado, um novo paradigma inspirado no programa do Burren na Irlanda

Um grupo de 20 agricultores, investigadores e administração pública interessados no Montado visitaram recentemente o Burren, na Irlanda, para conhecer as pessoas envolvidas e ver in loco a experiência de co construção e implementação de medidas agroambientais baseadas em resultados que suportam uma agricultura sustentável na região. No Burren o empreendedorismo rural baseia-se nas características únicas da paisagem local, internacionalmente reconhecida pela riqueza e diversidade do seu património e flora. O agricultor tem a possibilidade de ser o guardião dos valores naturais existentes ao mesmo tempo que mantém um modelo de negócio economicamente viável.

Esta visita foi realizada no âmbito de um projecto Europeu, Horizonte 2020 [1] HNV-Link que significa – Sistemas Agrícolas de Elevado Valor Natural: Aprendizagem, Inovação e Conhecimento em colaboração com o projecto ProAgriFor (Alentejo2020). O trabalho desenvolvido no HNV-Link centra-se no desenvolvimento e partilha de estratégias e práticas inovadoras que suportam estes sistemas de Elevado Valor Natural e as comunidades que com eles interagem.

Por toda a Europa, as áreas agrícolas de Elevado Valor Natural [2], onde a actividade agrícola suporta e está geralmente associada a elevados níveis de biodiversidade, estão ameaçadas por um lado pela intensificação agrícola e por outro pelo abandono da terra, degradação e marginalização económica e social. Nos últimos anos, o Burren mostrou que esses desafios podem ser superados.

O Montado é considerado um sistema de Elevado Valor Natural e enfrenta desafios semelhantes aos do Burren, havendo um enorme potencial de aplicação deste tipo de medidas com o objectivo de melhorar a sua sustentabilidade ambiental e combater o seu declínio.

Teresa Pinto Correia (Univeridade de Évora/ICAAM) que coordena a equipa Portuguesa do HNV-Link, salientou a importância da experiencia de partilha de conhecimento com parceiros através deste tipo de visitas e em particular com o Burren que é um local inspirador, onde um grupo de actores, com os produtores a assumir um papel central, conseguiu construir em conjunto um programa agroambiental que já mostrou resultados, que está em permanente avaliação e já está a ser transferido para outras regiões da Irlanda e da Europa.

José da Veiga (Direção Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo) destacou a inversão na lógica de construção da medida de política agroambiental, em vez de serem exigidas ações e compromissos que constrangem a gestão do agricultor provocando sempre um relativo mal-estar, são acordados determinados resultados ambientais que deixam ao seu critério a melhor forma de os atingir. A medida agroambiental baseada nos resultados parece ter reforçado claramente a autoestima dos agricultores do Burren e as soluções por si encontradas e apropriadas, a partir do conhecimento científico, são agora motivo de orgulho. Os agricultores, cada vez mais integrados no mercado mas também na comunidade tem resultados confirmados e certificados para apresentar e debater com os outros atores sociais.

Isabel Manoel (produtora no Montado) destacou a enorme diferença da experiencia do Burren relativamente às medidas agro-ambientais que neste momento temos em Portugal. “Esta abordagem baseada em resultados representa um avanço que esperamos conseguir implementar em nossa casa.”

Isabel Ferraz de Oliveira, (Universidade de Évora/ICAAM), que coordenou a visita portuguesa, salientou que para a equipa visitante, “testemunhar o exercício da actividade agrícola e de conservação do ambiente realizadas em parcerias efectivas entre agricultores, cientistas e administração pública foi muito inspirador para todo o grupo português.  O Burren mostrou que as ameaças representadas pela degradação do ecossistema causada pelo abandono da terra ou pela intensificação da agricultura podem ser superadas usando abordagens agro-ambientais baseadas em resultados centradas no agricultor. O Montado tem desafios semelhantes e, portanto, a potencial transferibilidade da experiência de Burren é enorme. A principal mensagem que levamos do Burren é dupla:

– os serviços ambientais que esperamos da agricultura podem ser produzidos quando o agricultor tem espaço para uma gestão adaptativa apoiada em ferramentas de políticas flexíveis.

– o sucesso desta abordagem está na existência de uma parceria contínua entre o diferentes atores envolvidos ao longo de todo o processo: concepção, implementação e avaliação das medidas agroambientais baseadas em resultados ”

No final dos 2 dias de visita o grupo fez uma reflexão sobre a experiencia vivida e construiu um esboço do que serão os passos futuros para delinear para o Montado, um programa de medidas baseadas em resultados inspirado no Burren e que possa no futuro vir a ser integrado nas medidas de politica de desenvolvimento rural.

No Burren o empreendedorismo rural baseia-se nas características únicas da paisagem local, internacionalmente reconhecida pela riqueza e diversidade do seu património e flora. O agricultor tem a possibilidade de ser o guardião dos valores naturais existentes ao mesmo tempo que mantém um modelo de negócio economicamente viável.

Esta visita foi realizada no âmbito de um projecto Europeu, Horizonte 2020 [1] HNV-Link que significa – Sistemas Agrícolas de Elevado Valor Natural: Aprendizagem, Inovação e Conhecimento em colaboração com o projecto ProAgriFor (Alentejo2020). O trabalho desenvolvido no HNV-Link centra-se no desenvolvimento e partilha de estratégias e práticas inovadoras que suportam estes sistemas de Elevado Valor Natural e as comunidades que com eles interagem.

Por toda a Europa, as áreas agrícolas de Elevado Valor Natural [2], onde a actividade agrícola suporta e está geralmente associada a elevados níveis de biodiversidade, estão ameaçadas por um lado pela intensificação agrícola e por outro pelo abandono da terra, degradação e marginalização económica e social. Nos últimos anos, o Burren mostrou que esses desafios podem ser superados.

O Montado é considerado um sistema de Elevado Valor Natural e enfrenta desafios semelhantes aos do Burren, havendo um enorme potencial de aplicação deste tipo de medidas com o objectivo de melhorar a sua sustentabilidade ambiental e combater o seu declínio.

Teresa Pinto Correia (Universidade de Évora/ICAAM) que coordena a equipa Portuguesa do HNV-Link, salientou a importância da experiencia de partilha de conhecimento com parceiros através deste tipo de visitas e em particular com o Burren que é um local inspirador, onde um grupo de actores, com os produtores a assumir um papel central, conseguiu construir em conjunto um programa agroambiental que já mostrou resultados, que está em permanente avaliação e já está a ser transferido para outras regiões da Irlanda e da Europa.

José da Veiga (Direção Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo) destacou a inversão na lógica de construção da medida de política agroambiental, em vez de serem exigidas ações e compromissos que constrangem a gestão do agricultor provocando sempre um relativo mal-estar, são acordados determinados resultados ambientais que deixam ao seu critério a melhor forma de os atingir. A medida agroambiental baseada nos resultados parece ter reforçado claramente a autoestima dos agricultores do Burren e as soluções por si encontradas e apropriadas, a partir do conhecimento científico, são agora motivo de orgulho. Os agricultores, cada vez mais integrados no mercado mas também na comunidade tem resultados confirmados e certificados para apresentar e debater com os outros atores sociais.

Isabel Manoel (produtora no Montado) destacou a enorme diferença da experiencia do Burren relativamente às medidas agro-ambientais que neste momento temos em Portugal. “Esta abordagem baseada em resultados representa um avanço que esperamos conseguir implementar em nossa casa.”

Isabel Ferraz de Oliveira, (Universidade de Évora/ICAAM), que coordenou a visita portuguesa, salientou que para a equipa visitante, “testemunhar o exercício da actividade agrícola e de conservação do ambiente realizadas em parcerias efectivas entre agricultores, cientistas e administração pública foi muito inspirador para todo o grupo português.  O Burren mostrou que as ameaças representadas pela degradação do ecossistema causada pelo abandono da terra ou pela intensificação da agricultura podem ser superadas usando abordagens agro-ambientais baseadas em resultados centradas no agricultor. O Montado tem desafios semelhantes e, portanto, a potencial transferibilidade da experiência de Burren é enorme. A principal mensagem que levamos do Burren é dupla:

– os serviços ambientais que esperamos da agricultura podem ser produzidos quando o agricultor tem espaço para uma gestão adaptativa apoiada em ferramentas de políticas flexíveis.

– o sucesso desta abordagem está na existência de uma parceria contínua entre o diferentes atores envolvidos ao longo de todo o processo: concepção, implementação e avaliação das medidas agroambientais baseadas em resultados ”

No final dos 2 dias de visita o grupo fez uma reflexão sobre a experiencia vivida e construiu um esboço do que serão os passos futuros para delinear para o Montado, um programa de medidas baseadas em resultados inspirado no Burren e que possa no futuro vir a ser integrado nas medidas de politica de desenvolvimento rural.

icaam irlanda

Comente este artigo
Anterior Ministro não cumpre a lei aprovada pela assembleia da república
Próximo Fórum Agrogarante “Conversas de Agricultura” - 28 de Junho 2018 - Vila Real

Artigos relacionados

Comunicados

Henkel é membro fundador da nova “Aliança Global para o Fim dos Resíduos Plásticos”

[Fonte: Henkel]
Düsseldorf – Desafios globais necessitam de soluções globais – é por isso que cerca de 30 empresas da cadeia de valor de plásticos e bens de consumo lançaram a nova “Aliança para o Fim do Resíduo Plástico” (AEPW – Alliance to End Plastic Waste). […]

Dossiers

Fademur busca en Bruselas que la PAC llegue a las mujeres y rompa el ‘techo de cristal’ en el mundo rural

[Fonte: Agroinformacion – PAC]
En la Unión Europea hay más de diez millones de explotaciones agrícolas. De ellas, solo el 28% están administradas por mujeres, frente al 72% de hombres. Así lo manifiesta la Oficina Europea de Estadística (Eurostat) en un informe sobre los últimos datos recogidos (2016). […]

Comunicados

Produção de Energia Solar Dependente de Regulação

A APREN assinalou o Dia do Sol com uma mesa redonda dedicada à produção de energia solar em Portugal. O evento realizou-se no Instituto Superior Técnico em Lisboa, e contou com a participação de produtores em mercado, instaladores, investigadores e associações que analisaram […]