Mau tempo regressa a todo o país. E vai chover no Algarve depois de meses de seca

Mau tempo regressa a todo o país. E vai chover no Algarve depois de meses de seca

Há distritos em alerta amarelo por causa da neve e da agitação marítima. Para a semana está também prevista chuva para a região do Algarve, que está em seca extrema e severa (e praticamente sem chuva) há meses.

Doze distritos do continente vão estar na quinta-feira sob aviso amarelo devido à previsão de agitação marítima forte, queda de neve e precipitação, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o instituto, os distritos de Viseu e Vila Real vão estar sob aviso amarelo entre as 9h e as 21h de quinta-feira por causa da previsão de chuva persistente e por vezes forte.

Os distritos do Porto, Viana do Castelo, Aveiro e Braga vão estar sujeitos ao mesmo aviso amarelo devido à chuva (entre as 9h e as 21h de quinta-feira), mas também por causa da agitação marítima (entre as 00h de quinta-feira e as 6h de sábado).

As temperaturas nesta quarta-feira oscilarão entre os 3ºC de mínima (na Guarda e em Bragança) os 10ºC (em Aveiro e Sagres). Em Lisboa, a temperatura máxima será de 14ºC (assim como em Beja, Santarém, Leiria, Aveiro e Porto) e a mínima de 9ºC (tal como em Faro e no Porto). Quinta-feira será dia de chuva no Norte e Centro do país, sendo mais fraca no Sul. O céu estará muito nublado por todo o país. Também sexta-feira haverá períodos de muita nebulosidade, com períodos de chuva ou aguaceiros por todo o país à excepção do Algarve.

PÚBLICO -

Ainda que nestes próximos dias não chova no Algarve, está também prevista chuva e aguaceiros para o Sul do país a partir de domingo e durante a próxima semana. Metade do Algarve, o sotavento, encontra-se em situação de “seca extrema” e a outra parte para lá caminha, está em “seca severa”.

O risco faz-se sentir nas pastagens, já que “a chuva tem sido tão pouca que nem para isso tem chegado”, dizia ao PÚBLICO Ilídio Martins, em Novembro, director executivo da Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado. “A única preocupação de momento é o abastecimento público estar garantido. Para a agricultura temos de aguardar que venha a precipitação. Está a começar mal, mas se chegarmos a Março sem chuva é que estaremos preocupados”, afirmava.

Agitação marítima e neve

O IPMA emitiu também aviso amarelo para os distritos de Faro, Setúbal, Lisboa, Leiria, Beja e Coimbra, mas só por causa da agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com quatro a cinco metros (entre as 00h de quinta-feira e as 6h de sábado).

Os distritos de Castelo Branco e da Guarda estão também sob aviso amarelo mas por causa da queda de neve entre um entre a dez centímetros nos 1000 a 1600 metros (entre as 3h e as 12h de quinta-feira).

O aviso amarelo é o segundo menos grave de uma escala de quatro e é emitido quando as condições meteorológicas representam um “risco para determinadas actividades”.

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior Restrição dos apoios às medidas agroambientais coloca em risco agricultura sustentável e combate às alterações climáticas
Próximo POSEI para 2020 cria incentivo ao aumento da produção de leite nas ilhas do Faial, Pico e Flores

Artigos relacionados

Nacional

Bombeiros dominam fogo em Odemira

O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja disse à agência Lusa que o fogo, na freguesia de São Luís, […]

Nacional

BiodivSummit, uma conferência focada na temática da diversidade biológica

O Município de Proença-a-Nova promove, a 22 e 23 de maio, o BiodivSummit, uma conferência focada na temática da diversidade biológica que se realizará […]

Últimas

Frutos alarga período de duração e aposta na sustentabilidade

Em 2019, a Frutos – Feira Nacional de Hortofruticultura, evento que é organizado pela Câmara Municipal das Caldas da Rainha e que normalmente se realiza em Agosto, […]