Marca ‘Cereais do Alentejo’ deverá gerar volume de negócios de 2,5 M€ em dois anos

Marca ‘Cereais do Alentejo’ deverá gerar volume de negócios de 2,5 M€ em dois anos

A Associação Nacional de Produtores de Proteaginosas, Oleaginosas e Cereais (ANPOC) apresentou na passada sexta-feira (31 de maio) a marca Cereais do Alentejo, uma iniciativa que reúne cinco organizações de produtores com o objetivo de valorizar a produção nacional e que prevê gerar um volume de negócios de 2,5 milhões de euros em dois anos ao envolver cerca de dez mil toneladas de cereais e uma área cultivada de 3300 hectares.

A nova marca pretende, assim, “assumir um papel agregador na fileira dos cereais” e “contribuir para o desenvolvimento económico e social do país, através da redução da dependência alimentar externa e da consolidação e do aumento das áreas de produção”.

José Palha, presidente da ANPOC, sublinha que “a criação da marca Cereais do Alentejo surge na sequência do lançamento da Estratégia Nacional para a Promoção da Produção de Cereais em Portugal, coordenada pelo Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral e na qual a ANPOC teve intervenção, mas também num contexto em que a segurança alimentar e a saúde pública têm vindo a tornar cada vez mais exigentes normas que garantam a proveniência dos produtos agroalimentares. E, neste em particular, o fator Portugalidade e o reconhecimento do valor dos nossos produtos têm um peso importante”.

“Nos últimos 30 anos, a área de produção em Portugal baixou de 900 mil hectares para cerca de 200 mil. Há que inverter esta tendência e tornar o setor mais atrativo. Ao criar uma marca única, que une produtores, investigação e indústria dos cereais estamos a dar o primeiro passo”, defende ainda José Palha.

No âmbito desta estratégia, a ANPOC já celebrou um contrato com a Germen, uma das maiores empresas de moagem de cereais em Portugal, e com a Sonae, a Auchan e a Cerealis, para a comercialização de produtos produzidos com cereais do Alentejo e para a produção de massas com o selo Cereais do Alentejo.

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural.

Comente este artigo
Anterior Cotações – Bovinos – Informação Semanal – 27 Maio a 2 Junho 2019
Próximo Cotações – Ovinos e Caprinos – Informação Semanal – 27 Maio a 2 Junho 2019

Artigos relacionados

Nacional

IV Gala Viva frutas e Legumes de Portugal – 16 Novembro 2017 – CNEMA,Santarém

O COTHN (Centro Operativo Tecnológico Hortofrutícola Nacional) irá realizar no próximo dia 16 de Novembro a IV Gala Viva “Frutas e Legumes de Portugal”, […]

Notícias PAC pós 2020

Coronavirus uncertainty as CAP decisions are postponed

There is increasing focus on how the coronavirus pandemic is likely to affect agricultural markets, food supply chains and farm incomes (for example, […]

Últimas

83% dos reprodutores bovinos machos de raças puras de carne foram adquiridos em 2019 nos Açores

O secretário Regional da Agricultura e Florestas anunciou que 83% dos reprodutores bovinos machos de raças puras produtoras de carne apoiados em 2019 foram adquiridos nos Açores. […]