Mais 2% de maçã e pêra no Hemisfério Sul

Mais 2% de maçã e pêra no Hemisfério Sul

Em 2019, estima-se para o Hemisfério Sul um acréscimo de 2% face à campanha anterior na colheita de maçã (totalizando 5.261.000 toneladas) e de pêra (1.327.000 t). Quanto à exportação destas duas frutas por parte do Hemisfério Sul, prevê-se que se mantenha estável, atingindo 1.738 milhões de toneladas de maçã e 712.154 toneladas de pêra.

Estas previsões consolidadas de colheita e da exportação são da Associação Mundial da Maçã e da Pêra (WAPA) e resultam dos dados fornecidos pelas associações da Argentina, da Austrália, do Brasil, do Chile, da Nova Zelândia e da África do Sul. Os números foram divulgados após a reunião que teve lugar em Berlim, no âmbito da feira Fruit Logistica, a 8 de Fevereiro.

Na reunião, também foram debatidos tópicos relativos a marketing, promoção, tendências de consumo, actividades de investigação e inovação e iniciativas globais para preservar a biodiversidade de muitas variedades de maçã. O evento também serviu para eleger um novo presidente da WAPA: Nicholas Dicey, da África do Sul.

Notícias relacionadas

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Comente este artigo
Anterior La PAC y el relevo generacional: Los jóvenes coinciden en que sólo un sólido presupuesto puede garantizar el recambio
Próximo Carne de Charolês chega ao mercado

Artigos relacionados

Últimas

Sogrape “deixa” primeiro Legado sem o patriarca da família

“Um vinho que não se quer perfeito, mas simbólico”. É desta forma que a Sogrape descreve o Legado, um produto com origem numa vinha centenária da Quinta do Caêdo e “sonhado” […]

Últimas

Protecção Fitossanitária do olival – Novos elementos para a limitação e prevenção dos seus inimigos-chave – 27 de janeiro – Évora

Seminário Protecção Fitossanitária do olival – Novos elementos para a limitação e prevenção dos seus inimigos-chave que irá decorrer […]

Sugeridas

Matos Fernandes espera estudo sobre nova barragem até ao verão

Estudo de impacto ambiental, projeto e modelo de financiamento já foram pedidos. O rio Ocreza (que nasce na Serra da Gardunha) “parece ser mais [o local] indicado”, […]