LumiGEN™, a nova marca tecnológica da Corteva Agriscience™ que garante uma proteção completa das culturas

LumiGEN™, a nova marca tecnológica da Corteva Agriscience™ que garante uma proteção completa das culturas

Uma nova tecnologia de precisão de última geração para o tratamento de sementes que permite ajudar os agricultores a aumentar a rentabilidade das suas culturas

A Corteva Agriscience, empresa líder do setor agrícola em tecnologia de sementes, proteção de plantas e agricultura digital, lançou o LumiGEN™, um pacote de Tecnologia Aplicada às Sementes (SAT) de última geração que se destina a ajudar os agricultores a adaptar-se a um ambiente agrícola em evolução, motivado pelas alterações climáticas e pela pressão das diferentes doenças e pragas.

A nova tecnologia de precisão aplicada à semente, permite que os híbridos expressem o seu máximo potencial genético e proporciona uma proteção completa às culturas de colza, girassol e milho.

Esta tecnologia inclui na sua fórmula o estimulante LumiBio, exclusivo da Pioneer (divisão de sementes da empresa), responsável por proporcionar uma dose extra de energia e vigor às novas plantas, permitindo uma instalação homogénea da cultura ao melhorar a capacidade das plântulas de desenvolver o seu sistema radicular e melhor explorar as caraterísticas do solo. Além disso, os produtos desta nova marca incluem fungicidas aplicados às sementes: Lumisena™ para girassol, Lumiflex™ para milho e o inseticida aplicado às sementes de colza, Lumiposa®.

Alberto Ojembarrena, Diretor de Marketing de Sementes, referiu: “Na Corteva Agriscience estamos comprometidos com a defesa da rentabilidade dos agricultores e trabalhamos todos os dias para oferecer novas soluções e serviços que contribuam para esse objetivo. Com o LumiGEN damos um grande passo nesse sentido, uma vez que lhes facultamos um instrumento através do qual podem fortalecer as culturas na sua fase inicial, garantir melhor desenvolvimento e um nível de produção superior.

Com o LumiGEN, a Corteva AgriscienceTM introduz um novo foco no tratamento da semente, ao garantir que esta estará sempre protegida com a melhor tecnologia disponível”, adicionou Elena Catalina, Category Manager de Oleaginosas.

A tecnologia como alavanca da inovação

A Corteva Agriscience trabalha a nível técnico, agronómico e regulamentar, para oferecer aos agricultores soluções adaptadas às necessidades da nossa agricultura.

Esta tecnologia de precisão inovadora tem várias versões que protegem a genética nos produtos de sementes de alto rendimento contra insetos e fungos e age como repelente de aves. Também ajuda as sementes a lidar com as tensões ambientais, tais como as alterações climáticas e as secas.

Disponível para milho, girassol e colza, a tecnologia LumiGEN ajuda a cultura a estabelecer-se da melhor forma através do fortalecimento das raízes e da melhoria da ligação entre o solo e a planta, o que também contribui para uma maior tolerância à tensão e uma maior rentabilidade final das explorações agrícolas.

Um novo desenvolvimento com o qual a Corteva, como única empresa de capital aberto do setor exclusivamente dedicada à agricultura a nível mundial, se compromete a facilitar o trabalho dos agricultores no campo, ao proporcionar-lhes igualmente soluções inovadoras para o controlo eficaz das ervas daninhas e para gerir as resistências.

Comente este artigo
Anterior Estratégia da BASF para a agricultura com foco na investigação e desenvolvimento
Próximo Vila das Rainhas investe 1,5 milhões para produzir mais ginjinha

Artigos relacionados

Notícias cadeia alimentar

Cerca de 3.000 milhões de pessoas não tem acesso a alimentação saudável – ONU

O secretário-geral da ONU, António Guterres, aderiu ao “apelo à ação para alcançar a segurança alimentar” da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) […]

Últimas

Portugal em segundo lugar no consumo de fruta na UE

Portugal é o segundo país da União Europeia (UE) onde a população mais come fruta diariamente, ocupando também o quarto lugar no que toca ao consumo diário de legumes, […]

Nacional

Áreas protegidas de âmbito nacional têm 2,8 ME até 2024 para modelos de cogestão

O Projeto de Promoção da Cogestão em Áreas Protegidas de Âmbito Nacional, inclusive parques e reservas naturais, estima um orçamento de 2,8 milhões de euros até 2024, financiado […]