LiveSeed avança com ensaios de selecção e de avaliação de variedades tradicionais de milho em Terras do Sousa

LiveSeed avança com ensaios de selecção e de avaliação de variedades tradicionais de milho em Terras do Sousa

A equipa da Escola Superior Agrária do Politécnico de Coimbra (ESAC-IPC), cujo investigador responsável é o Professor Pedro Mendes-Moreira, a Ader-Sousa – Associação de Desenvolvimento Rural das Terras do Sousa e a Copagri — Cooperativa Agrícola de Lousada, no contexto do projecto LiveSeed, co-organizaram, no passado dia 15 de Julho, uma visita aos ensaios de selecção e avaliação de germoplasma de milho que se encontram a decorrer no Vale do Sousa.

O objectivo foi verificar in loco a evolução dos referidos ensaios, assim como a troca de know-how entre os participantes.

Além da equipa da ESAC e Ader-Sousa, participaram na visita aos campos de ensaio o grupo de produtores inseridos no trabalho de investigação e representantes e técnicos das Cooperativas Agrícolas de Lousada, de Felgueiras e da Lavoura de Paços de Ferreira.

Ensaios de Selecção Massal

Em concreto, os ensaios de Selecção Massal e de Avaliação de Germoplasma decorrem nas localidades de Várzea, Macieira da Lixa e Nogueira, em terrenos de agricultores locais, produtores de milho. Das quatro explorações onde estão a ser realizados os ensaios, duas estão localizadas no concelho de Felgueiras e outras duas no concelho de Lousada, tendo sido disponibilizados 0,56 ha para os ensaios de selecção e 0,1 ha para ensaios de avaliação.

De referir que uma das variedades brancas a ensaio de selecção é produzida em Modo de Produção Biológico e nas restantes explorações se procuram adoptar modos de produção convergentes com os Modos de Produção Agroecológica e Biológica.

Durante a visita, a equipa da ESAC prestou esclarecimentos sobre a instalação dos ensaios, a forma e os modos de selecção e de avaliação a aplicar aos ensaios, e explicou a importância da preservação e valorização destes recursos genéticos tradicionais para o desenvolvimento rural e para a manutenção da identidade cultural das comunidades locais.

Além destes aspectos, a equipa falou dos objectivos da investigação que se prendem com a avaliação da adaptação dos milhos branco e amarelo que se encontram nos campos de ensaio das Terras do Sousa, quer para alimentação animal, quer para a confecção da tradicional broa do Vale do Sousa ou até mesmo para fins mais inovadores, tais como a utilização das espigas inteiras para alimentação humana e/ou para efeitos decorativos, entre outras ideias que foram surgindo à medida que o grupo de participantes, em ambiente informal, se foi manifestando.

Está prevista nova visita aos campos de ensaio próximo da colheita, assim como a colheita dos ensaios e de outras informações relevantes à investigação em curso.

Saiba tudo sobre o projecto LiveSeed aqui.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Investigação: Pitanga processada e potencial tecnológico para agregação de valor e aumento de pós-colheita
Próximo Governo: “Grande desafio destas 48 horas é evitar ignições”

Artigos relacionados

Últimas

Estação de Avisos da Terra Quente alerta para a traça da oliveira

A Estação de Avisos da Terra Quente alerta que se “está a atingir o nível económico de ataque” da traça da oliveira (Prays oleae), […]

Últimas

Fresh Frubis tem novos produtos para o verão

A Frubis, marca nacional de fruta, fresca e desidratada, volta a apostar na inovação e apresenta diferentes novidades a pensar no verão e na conveniência: os novos Fresh Frubis, […]

Dossiers

Xylella: 37 new plant species added to host list

Thirty-seven new plant species have been identified as hosts of the Xylella fastidiosa pathogen. Most were naturally (not artificially) […]