Jorge de Melo e Paula Alves lideram o maior instituto de biotecnologia em Portugal

Jorge de Melo e Paula Alves lideram o maior instituto de biotecnologia em Portugal

A nova Direção do iBET tomou posse em Abril deste ano e pretende dar continuidade ao trabalho científico com grande impacto económico a nível nacional, desenvolvido ao longo dos últimos 29 anos.

O Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica (iBET) conta, desde Abril, com uma nova Direção que integra CEO’s e gestores de empresas multinacionais de origem portuguesa e investigadores científicos. Jorge de Melo, CEO da Sovena (Grupo Nutrinveste), é o atual Presidente e Paula Alves, investigadora e docente na Universidade Nova de Lisboa, mantém-se como CEO do iBET. Também membros da nova Direção são os vice-presidentes Maria do Carmo Neves, CEO da Tecnimede, e João Almeida Lopes, CEO do grupo Medinfar, ambos representantes de duas empresas farmacêuticas multinacionais.

Com 29 anos de existência, o iBET é a maior instituição privada portuguesa sem fins lucrativos dedicada à investigação em biotecnologia. Mobiliza, desde a sua origem, sócios empresariais altamente relevantes no setor farmacêutico e no ramo agro-alimentar e florestal.

A sua maior missão é a produção de conhecimento científico que permita às empresas e ao país inovar, criar valor, emprego e crescimento económico. Nesse sentido, Paula Alves e Manuel Carrondo, também professor da Universidade Nova de Lisboa e fundador do iBET, continuam a integrar a direção do iBET garantindo a atração de capital humano de investigação e estabelecendo as pontes com players internacionais de R&D na área da biotecnologia.

Os múltiplos projetos que desenvolve permitem ainda que o iBET apoie mestrados, doutoramentos e pós-doutoramentos, sendo mesmo considerada a instituição privada portuguesa de investigação científica com maior número de doutorados nos seus quadros, num contributo direto para a valorização do capital humano nacional.

ibet

ibet

Sobre o iBET

Fundado em 1989 como uma instituição de Investigação e Desenvolvimento (I&D) vocacionada para estabelecer pontes entre a academia e a indústria, o iBET é hoje a maior instituição privada portuguesa sem fins lucrativos, dedicada à investigação em biotecnologia, área em que foi pioneiro.

Referência global na aplicação da biotecnologia à saúde e no desenvolvimento de vacinas, biofármacos e terapêuticas inovadoras e mais eficazes, o iBET tem vindo também a aplicar os princípios da Biotecnologia à Nutrição Clínica, à Indústria Alimentar e ao setor Agroflorestal.

O Instituto desenvolve em simultâneo cerca de 70 projetos de I&D, assegurados por cerca de 120 investigadores, incluindo doutorados, engenheiros, técnicos e bolseiros. As suas competências são apoiadas por uma rede académica e empresarial dinâmica e multidisciplinar o que, juntamente com a sua estrutura orientada para a obtenção de resultados aplicados, lhe permite transferir o conhecimento que cria para as empresas, ajudando-as a inovar, a criar valor, emprego e crescimento económico.

Comente este artigo
Anterior Reunião de Conselho de Ministros na Pampilhosa da Serra
Próximo CONFAGRI marca presença nas III Jornadas Agrícolas do Vale do Sousa - 14 de Julho 2018 - Penafiel

Artigos relacionados

Comunicados

The Rice Open Field Day celebrates 25 years supporting the sector

Friday, August 10, 2018
IRTA
The annual Rice Open Field Day, organized by IRTA, will be held for the 25th time on 30 September. The event, conducted for the first time in 1993, has become a meeting point for producers, cooperatives and companies linked to the sector. […]

Comunicados

Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais da FCTUC e GNR assinam protocolo de colaboração

O Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais da Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial (ADAI), da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), e a Guarda Nacional Republicana (GNR) vão assinar um protocolo de colaboração, na próxima sexta-feira, dia 20 de julho. […]

Nacional

TERRAPRO desmistifica agricultura de precisão em dia de campo

Num dia de campo realizado em Samora Correia, a 21 de Setembro, a TERRAPRO demonstrou a cerca de 100 agricultores e técnicos que as novas tecnologias – imagens aéreas multiespectrais das parcelas agrícolas, sondas de monitorização do teor de humidade no solo, mapas de condutividade elétrica do solo e aplicação diferenciada de rega – estão hoje mais acessíveis, […]