João Ponte anuncia que certificação do Serviço de Classificação do Leite fica concluída em 2020

João Ponte anuncia que certificação do Serviço de Classificação do Leite fica concluída em 2020

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas anunciou hoje, na Horta, que ficará concluído no próximo ano o processo de acreditação do Serviço de Classificação do Leite (SERCLA) e que está em fase de registo a certificação de um conjunto de novos produtos regionais através da Denominação de Origem Protegida (DOP) e Identificação Geográfica Protegida (IGP), com vista à sua proteção e valorização.

“Concluiremos no primeiro semestre de 2020 o processo de acreditação das análises do SERCLA, localizados nas ilhas de São Miguel e Terceira, o que constitui um passo em frente ao nível da certificação das análises que são realizadas e de confiança nos resultados, cumprindo também aquele que era o compromisso do Governo Regional”, referiu João Ponte, acrescentando que o SERCLA recolheu no último ano perto de 330 mil amostras, que correspondem a cerca de 1,7 milhões de análises efetuadas no âmbito da classificação do leite e do contraste leiteiro.

O governante falava na Assembleia Legislativa, no âmbito do debate sobre a proposta de Decreto Legislativo Regional referente à harmonização da orgânica e funcionamento do IAMA face à evolução legislativa entretanto ocorrida relativa aos institutos públicos e fundações regionais.

Além da conclusão da certificação pela norma da qualidade e da segurança alimentar ISO 22000 de toda a rede regional de abate em 2020 e da reformulação do Portal do Leite e Lacticínios, João Ponte destacou que está já em fase de registo a certificação de três novos produtos, nomeadamente a Manteiga DOP, o Alho da Graciosa IGP e o Chá DOP, estando em fase de avaliação a Anona e a Banana dos Açores.

“Estamos a trabalhar na certificação da qualidade dos produtos agrícolas açorianos, estamos a fazer um caminho que importa continuar, em defesa da proteção dos nossos produtos e para lhes dar outra notoriedade e uma maior valorização”, disse João Ponte.

A proposta de Decreto Legislativo Regional, que foi aprovada, contempla a revisão das competências do IAMA considerando áreas de intervenção ao nível de operações de verificação e controlo das condições de concessão de ajudas comunitárias, nacionais e regionais, acompanhar a evolução dos mercados agrícolas, executar a politica regional no âmbito dos regimes de qualidade e gerir a rede regional de abate e classificação do leite nos Açores.

“Com esta alteração pretende-se que o IAMA, que é um instrumento estratégico para a implementação das políticas agrícolas e que tem contribuído para ajudar ao desenvolvimento do setor agrícola nos Açores, preste ainda melhores serviços aos agricultores”, frisou João Ponte.

O titular da pasta da Agricultura referiu que, em 2018, o IAMA foi responsável pela realização de mais de três milhões de abates de bovinos, suínos e aves,  de 3.200 ações de controlo no âmbito das ajudas do POSEI e do PRORURAL+ e efetuou mais de 1.300 ações de acompanhamento da Carne dos Açores IGP e do Ananás dos Açores DOP.GaCS/RM

O artigo foi publicado originalmente em Governo do Açores .

Comente este artigo
Anterior Observatório Técnico Independente: Estudo Técnico - Racionalizar a gestão de combustíveis: uma síntese do conhecimento atual
Próximo Portugal cumpre regra da guilhotina. Este ano não devolve dinheiro nenhum a Bruxelas

Artigos relacionados

Dossiers

Asoma la tendencia alcista en el mercado de vacuno

En el mercado de vacuno se percibe cierta animación en las operaciones de las canales de vacuno ante el aumento de la demanda interna. […]

Sugeridas

Pacto Ecológico Europeu: A Comissão propõe transformar a economia e a sociedade da UE para satisfazer as ambições climáticas

A Comissão Europeia adotou hoje um pacote de propostas com o objetivo de tornar as políticas da UE em matéria de clima, energia, uso do solo, transportes […]

Comunicados

Loyant® novo herbicida da Corteva™ Agriscience para a cultura do arroz obtém autorização excecional para a campanha de 2020

Os orizicultores portugueses podem contar na atual campanha com uma inovadora ferramenta para controlar um amplo espetro de infestantes na […]