Investigadora nacional distinguida por ter a melhor tese de temas agrícolas da Península Ibérica

Investigadora nacional distinguida por ter a melhor tese de temas agrícolas da Península Ibérica

A investigadora portuguesa Carla Sofia Santos, da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto, foi distinguida por ter a melhor tese de doutoramento em temas agrícolas da Península Ibérica. A distinção é da Fertiberia, que atribui anualmente o prémio Accésit 2018, galardão distingue a melhor tese na área da agricultura e fertilização.

A portuguesa desenvolveu o doutoramento na área da Biotecnologia, com especialidade em Ciências Ambientais e Engenharia, e explica que nesta investigação “foram estudados os mecanismos moleculares, fisiológicos e bioquímicos associados à absorção e transporte de ferro em plantas com carência de ferro, por forma a identificar e desenvolver marcadores com potencial a serem utilizados em estratégias de biofortificação de plantas para aumentar o seu conteúdo de ferro”.

Carla Sofia Santos estudou “uma classe de quelatos de ferro nunca testada em contexto agronómico, tendo-se verificado que estes novos compostos eram mais eficazes e menos tóxicos para o ambiente quando comparados com a alternativa comercial.”

“Os compostos demonstraram possuir, igualmente, um grande potencial na correção da clorose férrica”, conclui a investigadora.

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural.

Comente este artigo
Anterior CAP preocupada com a execução do PDR 2020
Próximo Pêssego chega à gama natural da Frubis

Artigos relacionados

Últimas

Brasil desenvolve tomate para vencer o desafio das altas temperaturas

Produzir tomate no Brasil é um verdadeiro desafio: vencer o clima tropical, o calor, a forte incidência de sol e a proliferação de pragas são os maiores obstáculos para os produtores deste país sul americano. […]

Últimas

Javalis à porta de Lisboa? “Eram porcos vietnamitas”

O presidente do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), Nuno Banza, esclarece que os animais avistados às portas de Lisboa não eram javalis. […]

Nacional

​20 milhões de euros para dar vida ao Douro

A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Douro lançou um “pacote” de 20 milhões de euros para ajudar famílias, empresas, comércio, agricultura e serviços a mitigar os efeitos negativos da Covid-19. […]