Inovação e desenvolvimento estão na base de um futuro sustentável

Inovação e desenvolvimento estão na base de um futuro sustentável

No dia mundial da alimentação Anipla relembra

No dia em que se assinala o Dia Mundial da Alimentação e depois da Associação da Indústria Fitofarmacêutica Europeia (European Crop Protection Association – ECPA) anunciar um investimento de mais 14 mil milhões de euros em novas tecnologias e produtos mais sustentáveis até 2030, a ANIPLA reforça que é urgente relembrar um dos maiores desafios que o planeta enfrenta: garantir uma alimentação sustentável para todos.

Depois do Banco Mundial ter divulgado dados que apontam que em 2021 a extrema pobreza global deverá aumentar pela primeira vez em mais de duas décadas e na semana em que o Comité do Prémio Nobel 2020 assinala e reconhece a importância da Alimentação como elemento essencial para a paz no mundo, é necessário colocar no centro da discussão que para se conseguir produzir cada vez mais alimentos de forma sustentável.

A ciência, a investigação e as boas práticas agrícolas devem caminhar de mãos dadas e falar a uma só voz. Inovação e Investimento é um dos três eixos centrais anunciados pela indústria para garantir o cumprimento dos objectivos de sustentabilidade até 2030, objectivo que a ANIPLA há já vários anos abraça como seu, tendo investido, nos últimos 5 anos, 1 milhão de euros na sensibilização e formação do sector, suportando este compromisso a nível nacional.

“Na ANIPLA acreditamos que o futuro da alimentação depende de um esforço conjunto entre todas as entidades ligadas ao sector, que terão imperativamente de caminhar em conjunto para garantir a sustentabilidade do planeta e a alimentação de todos nós. Uma das preocupações centrais da ANIPLA é garantir que inovação e ciência são postas ao serviço de uma agricultura moderna e, por isso, apostamos todos os anos na formação de centenas de profissionais do setor, permitindo sensibilizar para o recurso a práticas inovadoras e de produção integrada que asseguram milhares de alimentos seguros e produzidos de forma consciente, refere Felisbela Campos, Presidente da ANIPLA.

É urgente, e sobretudo na data em que se celebra o Dia Mundial da Alimentação, relembrar que dentro de 30 anos precisamos de continuar a produzir o suficiente para alimentar mais 2,3 mil milhões de pessoas.

No Dia Mundial da Alimentação do ano em que somos convocados a celebrar a Sanidade Vegetal, é essencial conversar sobre segurança alimentar, continua Felisbela Campos.

Um ano dedicado ao diálogo sobre a saúde das plantas, ao bem-estar humano e ambiental, celebrado num dos contextos mais imprevisíveis que alguma vez pudemos imaginar, obriga a pensar seriamente no ambiente e na segurança do que comemos e de como ter acesso a alimentos seguros. A importancia de assegurar uma agricultura produtiva nacional que disponibilize alimentos de qualidade em qualquer situação, permite impedir que a actual crise sanitária se transforme numa crise de fome”, afirma ainda a Presidente da ANIPLA.

Um mundo globalizado, com constantes exportações anuais de alimentos e sistemas alimentares complexos, exige uma cooperação nacional e internacional, intersectorial, cada vez mais estreita, que garanta a segurança dos alimentos. Por isso, falar de sanidade vegetal, do cuidado com a fauna e flora, com os alimentos e com a saúde do ambiente, é falar de Alimentação e assegurar a saúde humana e as gerações futuras . Um tema nem sempre linear e consensual, mas que, na verdade, além de um direito fundamental – conseguido há muito a nível civilizacional – é também uma responsabilidade de todos: produtores, indústrias alimentares, governos e consumidores.

Comente este artigo
Anterior Produtores da Região dos Vinhos Verdes apostam no enoturismo
Próximo Cerca de 800 fardos de palha arderam no concelho de Nisa

Artigos relacionados

Nacional

Açores reparam caminhos agrícolas nos Arrifes danificados pelas chuvas de Dezembro

O secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou hoje, 13 de Janeiro ,que o Governo dos Açores está a reparar um conjunto de caminhos agrícolas afectados pelo mau tempo do final do ano passado na freguesia dos Arrifes, […]

Últimas

Dois meios aéreos combatem incêndio no Fundão. Não há habitações em risco

Cerca de 90 operacionais, apoiados por 27 veículos e dois meios aéreos, combatem um incêndio no Fundão, informou este sábado fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco, […]

Nacional

Queijinhos do Céu e Mel Milflores de Constância nas 7 Maravilhas® Doces 2019


É com enorme satisfação que o Município de Constância anuncia que apresentou candidatura às 7 Maravilhas® Doces 2019.
Depois de eleitas as 7 Maravilhas à […]