Inovação digital na agricultura: Politécnico de Leiria é um dos fundadores do Smart Farm CoLAB

Unidades de Investigação do Politécnico de Leiria associaram-se à criação do Smart Farm CoLAB – Laboratório Colaborativo para a Inovação Digital na Agricultura, que visa criar soluções inovadoras e automatizadas para a gestão eficiente de recursos, e para maximizar o valor acrescentado dos produtos nacionais de horticultura, fruticultura e viticultura.

Prevê-se que o trabalho do laboratório colaborativo, que conta com cerca de uma dezena e meia de parceiros, entre instituições de Ensino Superior e empresas, tenha um forte impacto na modernização da agricultura e na economia da produção sustentável.

Agricultura inteligente e sustentável

É objectivo do laboratório colaborativo desenvolver uma agricultura inteligente e sustentável, conjugando uma componente de ciência aplicada e uma forte presença de empresas dos sectores envolvidos, para responder aos avanços na produção e gestão agrárias, mas também às necessidades de formação e empregabilidade no sector.

Envolve uma forte componente tecnológica nas áreas de intervenção: gestão, biologia vegetal, agronomia, uso sustentável de recursos, electrónica e sensores, robótica e automação, inteligência artificial, informática, turismo, marketing, ciências sociais e educação.

Financiamento de 2,4 milhões

O projecto foi aprovado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), tendo financiamento ao longo dos próximos cinco anos, num total de cerca de 2.390.000 euros, e envolve a contratação de 17 profissionais de formação técnica elevada (Doutores e Mestres).

O Smart Farm CoLAB é liderado pelo Município Torres Vedras e conta com um conjunto de parceiros do sistema científico-tecnológico nacional: o Politécnico de Leiria, a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, o ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, o INIAV — Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária; além de várias empresas dos referidos sectores sediadas na zona Oeste.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Presidente do Governo dos Açores realça condições da rede de matadouros da região
Próximo Lidl contribui com 9 mil milhões de euros em 5 anos para a economia nacional

Artigos relacionados

Nacional

UE reforça segurança fitossanitária nas fronteiras. Novas regras a 14 de Dezembro

A partir de 14 de Dezembro de 2019 entram em vigor as novas regras aplicáveis aos Passaportes Fitossanitários que devem acompanhar os produtos vegetais e outros objectos na sua circulação no território da União Europeia (UE). […]

Nacional

Pandemia não trava recordes na agricultura

Gonçalo Santos Andrade, presidente da Portugal Fresh, deu uma entrevista ao Jornal de Negócios, resultando hoje em manchete sobre o comportamento do sector agrícola face à pandemia de covid- […]

Sugeridas

Solo: “Precisamos de mais capacitação para construir itinerários técnicos”

Maria do Céu Godinho, professora e investigadora na Escola Superior Agrária de Santarém, explicou à VIDA RURAL a importância de saber […]