InnovPlantProtect ganha “la Caixa” para combater doença do declínio do montado

InnovPlantProtect ganha “la Caixa” para combater doença do declínio do montado

Inteligência artificial para previsão e deteção precoce de Phytophthora cinnamomi em ecossistemas de sobreiro e azinheira merece financiamento do BPI, “la Caixa” e FCT

O projeto “IA aplicada a um sistema de alerta e deteção precoce de Phytophthora cinnamomi em montado/ dehesa”, liderado pelo InnovPlantProtect (InPP), é um dos vencedores da 3ª edição do Programa Promove, na categoria de projetos-piloto inovadores. No total, mais de 2,5 milhões de euros serão destinados pela Fundação ”la Caixa”, BPI e Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), no âmbito deste programa, para o desenvolvimento das regiões do interior de Portugal.

Resultado de uma colaboração entre Portugal e Espanha, o projeto do InPP, laboratório colaborativo (CoLAB) com sede em Elvas, visa desenvolver e testar, em ambos os países, um sistema de alerta e deteção precoce (Early Detection Warning System, ou EDWS, na sigla inglesa) para controlar a dispersão da doença do declínio do montado, que afeta estes ecossistemas de forma irreversível.

A doença é causada por um organismo fúngico (um oomiceto) chamado Phytophthora cinnamomi e assume um caráter preocupante dada a importância do montado/ dehesa nas economias local e global tanto portuguesas como espanholas. O montado/ dehesa fornece serviços como a produção de cortiça e lenha, alimento para espécies animais (porco preto e gado), sequestro de carbono, redução da erosão do solo, e habitat para espécies raras e endémicas, além de constituir um espaço recreativo.

Com recurso à inteligência artificial, entre outras tecnologias, o sistema proposto permitirá desenvolver mapas preditivos da dispersão espacial do agente patogénico e produzir as devidas recomendações/ ações em caso de surto da doença. O projeto pretende também envolver ativamente todos aqueles que dependem economicamente do estado de conservação do montado/ dehesa, nomeadamente através da criação de um serviço de webGIS (sistema de informação geográfica online) gratuito e de fácil acesso.

Comente este artigo
Anterior PRR avança com barragem do Pisão e 11 estradas
Próximo Conselheiros do IVDP defendem criação de "soluções tendentes" para valorizar vinhas

Artigos relacionados

Nacional

Os animais de companhia devem estar sob uma tutela capaz de garantir a saúde pública – Bernard Vallat

A decisão do Governo português de transferir a proteção dos animais de companhia para a tutela do Ambiente não tem precedentes ao nível europeu e pode ter consequências sérias para a saúde […]

Nacional

Incêndios: Fase crítica de fogos com 475 bombeiros e um helicóptero no Alto Minho

Os 10 concelhos do distrito de Viana do Castelo vão contar com o apoio de 475 operacionais, distribuídos por 103 equipas, e com um meio aéreo em permanência na fase crítica dos […]

Últimas

Agricultores fazem contas aos prejuízos do incêndio em Monchique

Ainda se faz o levantamento dos prejuízos provocados pelo incêndio do fim de semana em Monchique. Os agricultores já podem reportar os valores à Direção Regional de Agricultura e […]