Indústria agroalimentar alerta Governo para as consequências da greve dos transportadores

Indústria agroalimentar alerta Governo para as consequências da greve dos transportadores

[Fonte: FIPA] Indústria agroalimentar alerta Governo para as consequências que a anunciada greve dos transportadores terá no normal abastecimento de matérias-primas e de produtos alimentares e apela à prioridade dos serviços mínimos para este setor

A FIPA – Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares transmitiu ao Governo a sua enorme preocupação perante o pré-aviso de greve dos motoristas de mercadorias e dos motoristas de matérias perigosas, alertando para as consequências económicas e sociais que esta pode ter. Nesse sentido, apelou à atribuição de prioridade a este setor no que respeita aos serviços mínimos.

Caso a greve avance, é provável que num curto espaço de tempo se registem roturas na cadeia de abastecimento alimentar, seja nas entregas dos produtos alimentares e bebidas aos distribuidores seja na receção das matérias-primas agrícolas e agropecuárias.

De acordo com o Presidente da Federação, Jorge Tomás Henriques, “os nossos associados manifestaram já a preocupação em torno da possível perda de enormes volumes de matéria-prima já contratada nas explorações, como é o caso do leite (com prazos muito limitados da recolha e tratamento) e dos hortofrutícolas, bem como da falta de alimentação para os animais nas explorações pecuárias, comprometendo o bem-estar animal e consequente morte dos mesmos”.

Antecipa ainda, no cenário mais gravoso, “uma paralisação generalizada do abastecimento de bens alimentares, tais como farinha para panificação, ou das descargas de barcos para as refinarias e para as moagens, com congestionamento dos portos”.

Nesse sentido, perante a gravidade que a situação pode assumir, a FIPA apela ao bom-senso de todas as partes para evitar as consequências que esta greve anunciada terá no normal abastecimento alimentar da população.

Comente este artigo
Anterior A antecipação das ajudas provenientes da União Europeia aos agricultores deve ser feita em outubro
Próximo Co-shaping the digital (r)evolution in Agro-Food and Forestry

Artigos relacionados

Comunicados

AGRO.GES marca presença na Conferência Internacional – O Desafio da Sustentabilidade Agroalimentar em Angola 2020-30

A AGRO.GES esteve presente na Conferência Internacional “O Desafio da Sustentabilidade Agroalimentar em Angola 2020-30”.
Este evento, organizado pela ASM – Angola School of Management, […]

Notícias PAC pós 2020

PAC y sequía: Proponen flexibilizar la aplicación de la normativa y permitir el adelanto de la recolección del cereal

[Fonte: Agroinformacion – PAC]
UPA HA solicita a la Consejería de Agricultura y Ganadería de Castilla y León que flexibilice la aplicación de la normativa de la PAC, […]

Comunicados

Vitis – Campanha 2017/2018

Fonte: [IVV]
Ajustamento da dotação orçamental referente ao apoio à Reestruturação e Reconversão da vinha.
→Descarregue aqui o aviso pdf←
  […]