ICNF vai intensificar a fiscalização sobre a colheita nocturna de azeitona

ICNF vai intensificar a fiscalização sobre a colheita nocturna de azeitona

Estudo do INIAV confirma que a prática de colheita mecânica noturna de azeitonas nos olivais superintensivos conduz à perturbação e mortalidade de aves.

Iniciada a campanha de colheita de azeitona nos olivais intensivos e superintensivo, a direcção regional do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) do Alentejo, anuncia através de comunicado, que “vai intensificar as acções de fiscalização” ao longo da campanha de colheita 2021/2022.

Assegurara que não ocorra “qualquer prática que possa promover a mortalidade de aves”, durante a apanha nocturna de azeitona, “entre o ocaso e o nascer do sol”.

O ICNF refere que o estudo sobre os impactos das culturas intensivas e superintensivas de olival em áreas de regadio, desenvolvido pelo Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), “confirma que a prática de colheita mecânica nocturna de azeitonas nos olivais superintensivos conduz à perturbação e mortalidade de aves”.

Indica […]

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior CNA alerta para “enorme aumento” dos preços dos fatores de produção
Próximo Associações alertam para quebras até 90% na produção de castanha em Valpaços

Artigos relacionados

Últimas

Federação Agrícola dos Açores demonstra a sua preocupação face à greve geral prevista nos matadouros

A Federação Agrícola dos Açores informa que a greve geral dos trabalhadores dos matadouros públicos da região, prevista para a próxima […]

Últimas

Brexit: Mercado de Produtos Fitofarmacêuticos

Com a saída do Reino Unido da UE no início deste ano, a Comissão Europeia tem vindo a desenvolver ao longo do tempo um acordo que abrange […]

Nacional

Ministério da Agricultura “absolutamente” favorável ao reforço de meios da DGAV

A ministra da Agricultura mostrou-se hoje “absolutamente” favorável ao reforço de meios da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) e nos restantes organismos que tutela, tendo […]