ICNF lança concurso de quatro milhões para zonas de caça

ICNF lança concurso de quatro milhões para zonas de caça

ICNF apoia o setor cinegético em Portugal nomeadamente as entidades gestoras de zonas de caça Associativa, Municipal e Turística com uma dotação orçamental de 4.000.000 € para o ano de 2021.

A exploração dos recursos cinegéticos, através da caça, constituem um fator de riqueza nacional, de desenvolvimento regional e local, de apoio e valorização dos territórios, podendo em algumas situações específicas constituir mesmo um uso dominante em terrenos secundários para a floresta e agricultura.

Considerando que:

  • A caça é uma ferramenta de gestão da vida selvagem, equilibrando populações excedentárias que causam desequilíbrios ecológicos, biológicos, prejuízos na atividade agrícola e ou florestal podendo ainda por em causa a saúde pública;
  • A atividade cinegética exercida de forma sustentada e com ética, constitui uma importante ferramenta de gestão de populações silvestres;
  • O exercício da atividade venatória é um valioso instrumento de dinamização social económica das regiões rurais com particular ênfase nas regiões mais desfavorecidas de Portugal;
  • O ordenamento cinegético e a inerente gestão da matéria combustível nesses espaços contribui decisivamente para a diminuição do risco da ocorrência de incêndios rurais.

Entende-se que a gestão de zonas de caça é uma ferramenta de melhoria dos ecossistemas, sendo uma importante ferramenta para a preservação dos mesmos potenciando paralelamente a existência de mais-valias a nível económico e nível social.

Face ao acima exposto, através de financiamento do Fundo Ambiental, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, I.P., apoiará o setor cinegético em Portugal nomeadamente as entidades gestoras de zonas de caça Associativa, Municipal e Turística.

Este apoio promoverá o ordenamento e dinamização do espaço rural da áreas afetas às zonas de caça (a quase totalidade do espaço rural), através da realização de investimentos de melhoria do habitat, tais como a instalação de campos de alimentação, comedouros, bebedouros, cercas, limpezas de matos, entre outros, e criação de mosaicos de paisagem favoráveis, quer à ocorrência de espécies silvestres quer à diminuição do risco da ocorrência de incêndios.

Esta tipologia de apoio promoverá assim a preservação de habitats, de espécies e potenciará a conservação da natureza.

O ICNF, no âmbito do apoio acima referido, promoverá um procedimento concursal com uma dotação orçamental de 4.000.000 € (quatro milhões de euros), para o ano de 2021.

O apoio financeiro referido, no número anterior, será concedido em regime forfetário, sob a forma de subsídio não reembolsável, e os valores irão de 0,30 €/ha a 1,40 €/ha em função da tipologia da zona de caça.

Importa ainda destacar que esta tipologia de apoio e a sua dimensão não tem paralelo desde a existência do regime cinegético ordenado.

Comente este artigo
Anterior Estatísticas Agrícolas - 2020 - Ano de Edição: 2021
Próximo Madeira: Declaração anual de existências de colmeias: de 1 a 30 de setembro de 2021

Artigos relacionados

Nacional

Produtores de milho de Portugal concentraram-se em Coruche que “tem condições ideais” para promover o sector

A Estação Experimental António Teixeira, em Coruche, recebeu esta terça-feira, 28 de Setembro, o dia de campo da Anpromis – Associação Nacional dos Produtores de Milho […]

Últimas

APRESENTAÇÃO

Chamo-me Carlos e nasci em 1974. Cresci, vivo e trabalho entre campos e vacas. Com 3 anos trocava as bolachas da avó […]

Nacional

Município de Leiria dá prioridade ao licenciamento de pecuárias

O Município de Leiria anunciou hoje que os serviços da autarquia deverão dar prioridade aos processos de licenciamento relacionados com operações urbanísticas de estabelecimentos ou […]