Guiné-Bissau. Fundação João XXIII entrega duas ambulâncias, material hospitalar e agrícola

Guiné-Bissau. Fundação João XXIII entrega duas ambulâncias, material hospitalar e agrícola

A Fundação João XXIII entregou esta quinta-feira, em Bissau, duas ambulâncias e material hospitalar e agrícola no âmbito do apoio que tem dado à Guiné-Bissau há mais de 25 anos.

As ambulâncias foram entregues à organização não-governamental Mães do Mundo e ao hospital de Nhoma, no setor de Nhacra, em Oio, região que já recebeu 12 ambulâncias, segundo a Fundação João XXIII. O material agrícola foi entregue a associações de mulheres agricultoras da Guiné-Bissau.

Em declarações aos jornalistas no local da cerimónia, que decorreu num bairro de Bissau, o representante da Fundação João XXIII, uma organização católica portuguesa, na Guiné-Bissau, Raul Daniel da Silva, explicou que os donativos vão beneficiar milhares de pessoas e crianças, mas lamentou a falta de apoio das autoridades guineenses.

Estamos a ter dificuldades no desbloqueamento dos materiais e queremos mostrar ao Governo da Guiné-Bissau que há pessoas que querem apoiar este país e ele também deve fazer alguma coisa para bem da população e crianças que apoiamos”, disse o representante da Fundação João XXIII.

Raul Daniel da Silva referia-se ao preço que tem de pagar ao Estado guineense para fazer sair do porto os contentores que trazem o material doado.

“Achamos que é um ponto injusto porque estamos a apoiar com vontade”, disse, lamentando que no porto de Bissau calculem o valor da mercadoria doada como se fosse para fins comerciais ou lucrativos.

Além de ações de solidariedade, a fundação apoia o setor da educação e organiza desde há nove anos a vinda de uma missão de médicos de oftalmologia, denominada “Visão Guiné”, que dá consultas e realiza operações gratuitas no Hospital de Cumura.

A próxima missão da “Visão Guiné” vai decorrer entre os dias 1 e 15 de fevereiro.

A Fundação João XXIII apoia também crianças guineenses com problemas cardíacos a serem transferidas para Portugal para receberem tratamento médico.

O artigo foi publicado originalmente em Observador.

Comente este artigo
Anterior Programa de actividades na Fruit Logistica 2019
Próximo Les chauves-souris géantes de l'île Maurice, tuées pour leur gourmandise

Artigos relacionados

Nacional

Incêndios. Quinze aldeias da freguesia de Cardigos, Mação, ameaçadas pelas chamas

Quinze aldeias das 23 existentes na freguesia de Cardigos, Mação, estavam esta tarde em perigo devido às chamas que lavram naquele concelho do distrito de Santarém, […]

Nacional

Covilhã com projeto para alargar Regadio da Cova da Beira

Alargar o Regadio da Cova da Beira às freguesias do lado direito do Zêzere, desde o concelho de Belmonte até ao do Fundão. A ideia foi apresentada, na […]

Últimas

Simpósio sobre eficiência de combustível em engenharia agrícola – 11 de novembro – Hannover

O Simpósio sobre a eficiência de combustível em engenharia agrícola, vai realizar-se na Alemanha, dia 11 de novembro de 2019 no centro de convenções no recinto de exposições de Hannover. […]