Programa de actividades na Fruit Logistica 2019

Programa de actividades na Fruit Logistica 2019

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

De 6 a 8 de Fevereiro, profissionais do sector hortofrutícola de todo o Mundo convergem em Berlim, na feira internacional Fruit Logistica, que vai ocupar 33 Halls (pavilhões). Na edição de 2019, a entidade organizadora do certame – a Messe Berlin – espera receber mais de 77.000 visitantes profissionais provenientes de mais de 130 países.

Além dos espaços de exposição, a Fruit Logistica também inclui um conjunto de debates, colóquios e apresentações, realizadas no âmbito dos espaços “Fruitnet World of Fresh Ideas”, “Logistics Hub”, “Future Lab”, “Tech Stage”, “Fresh Produce Forum” e “Start-up stage”. Para a organização, a feira «sublinha o seu estatuto como plataforma de informação» ao juntar a estes eventos o programa de apoio profissional para todos os níveis da cadeia de valor e a tradução simultânea em cinco línguas de todos os eventos.

No “Fruitnet World of Fresh Ideas”, que tem lugar antes da Fruit Logistica, a 5 de Fevereiro, na Messe Berlin, o foco é a inovação «em termos de produção, embalagem, transporte, logística e POS [point of sale]», sendo um dos destaques a apresentação do relatório de tendência “Surprises in Store”, que irá demonstrar «de que forma a procura dos consumidores por fruta e legumes frescos irá influenciar o futuro do comércio de géneros alimentícios».

Tal como o nome indica, o “Future Lab”, que tem lugar no Pavilhão 26, irá debruçar-se sobre o que há de novo a nível de produtos, produção ou investigação.

Direccionado para questões de logística, o “Logistics Hub”, também a decorrer no Pavilhão 26, irá abordar temas como a optimização da qualidade e dos custos ou os impactos do Brexit.

Com sessões de uma hora, o “Fresh Produce Forum”, que se realiza no Pavilhão B, vai discutir diferentes temas do sector hortofrutícola, como frutas e legumes congelados, a nova lei das embalagens ou a parte final do percurso dos produtos até ao consumidor.

O “Tech Stage”, situado no Pavilhão 9, vão ser palco de apresentações de soluções técnicas para o sector, desde embalagem a robôs, desde produtos fitossanitários a protecções para culturas, entre outros tipos de soluções.

No ultimo dia da feira, o espaço “Tech Stage” vai dar lugar ao “Start-up stage”, uma novidade desta edição da Fruit Logistica, em que start-ups vão apresentar as suas soluções.

Pode encontrar aqui mais informação sobre todo o programa de actividades na Fruit Logistica.

Notícias relacionadas

Comente este artigo

O artigo Programa de actividades na Fruit Logistica 2019 foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Anterior ​Carne de vacas doentes exportada pela Polónia pode ter chegado a Portugal
Próximo Guiné-Bissau. Fundação João XXIII entrega duas ambulâncias, material hospitalar e agrícola

Artigos relacionados

Últimas

Azeite algarvio “Monterosa” é premiado no mais conceituado concurso do setor

O azeite virgem extra “Monterosa”, de Moncarapacho, venceu, esta quinta-feira, dia 27 de Abril, duas medalhas de ouro no New York International Olive Oil Competition, o mais prestigiado concurso da atualidade: uma com o “monovarietal Monterosa Picual” e outra o “Monterosa Selection”.
E as boas notícias não ficam por aqui: já […]

Últimas

Incêndios: Apoios europeus suspensos com decisão judicial que dá razão a Mação

[Fonte: SAPO 24]

A decisão, hoje anunciada pela câmara, suspende a eficácia do aviso de lançamento do concurso do Fundo de Solidariedade da União Europeia (FSUE), bem como a atribuição de apoios na ordem dos 50,6 milhões de euros a 28 municípios e a várias entidades governamentais. […]

Últimas

Revista emRede n.º 8 – “Respostas às Alterações Climáticas – Agricultura, Florestas e Territórios Rurais”

[Fonte: Rede Rural Nacional] Já se encontra disponível a revista da RRN «emRede n.º8» “Respostas às Alterações Climáticas – Agricultura, Florestas e Territórios Rurais”. Encontre neste número um olhar dos decisores políticos, dos representantes do setor e dos académicos sobre os desafios que se colocam à interação entre as atividades humanas e as alterações climáticas e o testemunho de iniciativas que ensaiam soluções para lhes dar resposta. […]