Grupo dinamarquês investe em ervas aromáticas biológicas no Algarve

Grupo dinamarquês investe em ervas aromáticas biológicas no Algarve

O Algarve está a conquistar novos investidores estrangeiros na área da agricultura biológica. Brian Knudsen, dinamarquês, é um dos recém-chegados. Veio por razões familiares e descobriu em Lagoa o local ideal para produzir ervas aromáticas.

A escassos quilómetros do mar, na localidade de Bemparece, cultiva coentros, hortelã, salsa, rosmaninho, tomilho, cebolinho, erva-príncipe e tomilho-limão e outras ervas menos conhecidas como o amaranto vermelho, um super-alimento originário do Perú, cujas sementes eram consideradas tão preciosas como o ouro pelos incas e astecas.

«Criámos a Schroll Flavours no final de 2017 com o grupo Schroll, uma empresa dinamarquesa que também produz hortênsias aqui no Algarve. O nosso principal objetivo é produzir ervas aromáticas frescas em modo de produção biológico para o mercado europeu», explica o empresário.

Ao ar livre ou em túneis plásticos, são 18 hectares de ervas aromáticas, divididos por duas quintas certificadas como biológicas. «Nos primeiros anos sentimos alguma dificuldade em produzir biológico, mas aprendemos que se trabalharmos com a Natureza e a respeitarmos, podemos facilmente pôr o solo a trabalhar para nós», assegura Brian.

Porém a Natureza não consegue fazer tudo sozinha. É preciso mondar as ervas daninhas, regar e alimentar as plantas, enriquecendo o solo com os nutrientes necessários. Brian escolheu o biofertilizante de origem vegetal Tecniferti MOL. «Por vezes aplicamo-lo antes da sementeira/plantação ou 2 a 3 semanas antes da colheita, dependendo da espécie. Poucos dias após a aplicação do Tecniferti MOL as plantas aceleram o crescimento e as folhas ficam mais escuras. É um bom produto para os agricultores e no final das contas é das fontes de azoto mais baratas do mercado», reconhece.

As ervas aromáticas da Schroll Flavours são vendidas em Portugal pelas empresas Vasco Pinto e Vitacress e podem também ser degustadas em França, Bélgica, Suíça, Dinamarca, Alemanha e Inglaterra. O segredo da sua longevidade na prateleira é um simples tratamento a frio numa câmara de vácuo, a 3 -4ºC, durante 15 minutos.

Brian olha com otimismo para o aumento da produção e consumo de alimentos biológicos em Portugal e na Europa. «Temos planos para expandir o negócio e crescer a par e passo com o mercado biológico. Apesar de o Covid-19 ter feito abrandar o crescimento, tenho certeza de que vai retomar. As pessoas hoje em dia estão mais despertas para a Sustentabilidade».

Em 2018, a União Europeia importou 3,4 milhões de toneladas de alimentos biológicos, tendo a China como principal fornecedor. Para reduzir a dependência das importações e incentivar um sistema alimentar justo, sustentável e amigo do ambiente, a Comissão Europeia propõe como meta aos Estados-Membros que 25% das terras aráveis da UE sejam convertidas em agricultura biológica até 2030.

Sobre a TECNIFERTI

A TECNIFERTI, S.A. é uma PME nacional com sede em Leiria, a sua unidade produtiva está instalada na Zona Industrial de Muge. Os biofertilizantes líquidos TecnifertiBio resultam de uma aposta consolidada da Tecniferti na Investigação & Desenvolvimento de fertilizantes inovadores há mais de 30 anos. A linha de produtos TecnifertiBio está certificada para Agricultura Biológica pelo Ministério da Agricultura, de acordo com a legislação nacional e comunitária sobre matérias fertilizantes.

Sobre a SCHROLL FLAVOURS

No ano de 1733, nasceu um filho em Eckersdorf: Johan Georg Schroll… Assim começa a história da família Schroll. Johan Schroll tornou-se jardineiro do castelo de Domdorph em Eckersdorf, na Alemanha. Mais tarde, emigrou para a Dinamarca, onde em 1755 se tornou jardineiro-chefe na propriedade Hagenskov – na parte sul da ilha de Funen.

Foi assim que começou a história da horticultura na família SCHROLL. Hoje estamos entre os maiores produtores de hortênsias com o nosso próprio programa de obtenção de variedades e polos de produção na Dinamarca e em Portugal.

Em 2018 nasceu um novo ramo de negócio na marca SCHROLL® – a Schroll Flavours – que detém duas quintas de produção de ervas aromáticas biológicas no Algarve.

Comente este artigo
Anterior Bruxelas aprova crédito de 5 milhões para apoiar agricultura na Madeira
Próximo Cotações – Ovinos e Caprinos – Informação Semanal – 10 a 16 Agosto 2020

Artigos relacionados

Comunicados

Conselho de Ministros aprova 8 diplomas sobre florestas

Foi hoje, 21 de maio, aprovado em Conselho de Ministros um conjunto de diplomas sobre Floresta. […]

Nacional

Requalificação de caminho agrícola nas Flores cobre 20 explorações

O Governo Regional dos Açores inaugurou esta quarta-feira a obra de beneficiação do caminho rural da Caldeira Rasa – Terreiros, nas Lajes das Flores, […]

Nacional

Governo vai ‘dispensar’ 3 M€ para apoiar produtores pecuários afetados pela escassez de água

[Fonte: Vida Rural] O Ministério da Agricultura emitiu esta quinta-feira (20 de outubro) um comunicado em que revela que vai adotar “com caráter de urgência” um conjunto de medidas para apoiar os produtores pecuários das zonas mais afetadas pela escassez de água no Baixo Alentejo. […]