Governo reforça defesa da floresta com 20 M€

Governo reforça defesa da floresta com 20 M€

Estão já abertas as candidaturas aos apoios disponibilizados pelo Governo para reforçar a defesa da floresta contra danos causados por agentes bióticos (pragas e doenças). No valor de vinte milhões de euros, o concurso apoia investimentos na prevenção e controlo de agentes bióticos nocivos com escala territorial relevante, e circunscritos a determinadas áreas críticas e prioritárias, para o pinheiro bravo, pinheiro manso, sobreiro e azinheira, castanheiro e eucalipto. As áreas prioritárias estão identificadas no aviso do concurso e entre as pragas abrangidas está a processionária do pinheiro, a vespa das galhas do castanheiro, o gorgulho do eucalipto e ainda o nemátodo da madeira do pinheiro.

Financiado pelo Programa de Desenvolvimento Rural-PDR2020, o concurso tem a verba distribuída por cinco sistemas florestais:

  • pinheiro bravo – oito milhões de euros
  • pinheiro manso – três milhões de euros
  • sobreiro e azinheira – cinco milhões de euros
  • castanheiro – dois milhões de euros
  • eucalipto – dois milhões de euros

Cada beneficiário pode apresentar até três candidaturas, uma por sistema florestal. No caso dos povoamentos mistos, com exceção do sistema florestal sobreiro e azinheira, poderão ser submetidas duas candidaturas, uma por cada espécie. As Entidades Gestores de Zonas de Intervenção Florestal e as Entidades Gestoras de Baldios poderão submeter três candidaturas por cada ZIF e por cada unidade de baldio, respetivamente. Também as entidades coletivas públicas poderão apresentar três candidaturas por cada Mata Nacional e por cada perímetro florestal.

O aviso pode ser consultado no portal PDR 2020 www.pdr-2020.pt, através do qual podem igualmente ser formalizadas as candidaturas até ao dia 28 de junho.

Lisboa, 16 de abril de 2019

O artigo foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Comente este artigo
Anterior Incêndios. Observatório diz que resultado de 2018 “está longe de ser uma segurança”
Próximo PJ diz que não há mão criminosa no fogo de Monchique

Artigos relacionados

Notícias cadeia alimentar

Projeto Fruta Feia tirou duas mil toneladas do lixo. E entregou 1 milhão de euros aos agricultores parceiros

O projeto Fruta Feia evitou que, nos seis últimos anos, duas mil toneladas de frutas e legumes fossem parar ao lixo somente devido à sua […]

Últimas

Oferta de estágio profissional – Agrónomo – Lisboa

A Agrobio, pretende recrutar um técnico com formação superior na área das ciências agrárias […]

Dossiers

Oferta de emprego – Zootécnico Júnior – Vila Nova de Gaia

LIDER MUNDIAL EM TECNOLOGIA DE PONTA PARA AGRO-PECUÁRIA PROCURA RECÉM LICENCIADO/A – TECNICO AGRO-PECUARIA / […]