Governo dos Açores já pagou 700 mil euros a 300 agricultores afetados pela seca de 2018

Governo dos Açores já pagou 700 mil euros a 300 agricultores afetados pela seca de 2018

[Fonte: Açoriano Oriental]

O secretário regional da Agricultura e Florestas, João Ponte anunciou esta quinta-feira, na ilha Terceira, que já foram pagos 700 mil euros a 300 agricultores afetados pela seca verificada em 2018 e que provocou prejuízos na produção das culturas de milho forrageiro, hortícolas, sorgo e tabaco.

“Esta semana iniciamos os primeiros pagamentos para compensar os agricultores que sofreram perdas nas suas produções devido à seca que assolou os Açores, cumprindo um compromisso assumido pelo Governo Regional”, afirmou João Ponte, citado em nota do executivo.

O governante adiantou que as 1.400 candidaturas recebidas correspondem a um apoio global de 3 milhões de euros, sendo que os restantes pagamentos serão efetuados durante as próximas semanas.

João Ponte salientou que a seca teve uma expressão muito forte ao nível da horticultura, mas sobretudo no que diz respeito à produção de milho forrageiro, afetando 50% dos 12.000 hectares de milho forrageiro semeado em 2018.

“Cerca de 70% da área de milho forrageiro, dos cerca de 6.000 hectares candidatados a apoio, tiveram um prejuízo entre 50% e 75% em termos de produção”, referiu João Ponte, alegando que estes números justificam plenamente o apoio financeiro concedido pelo Governo Regional, bem como o apoio à importação de alimentos para os animais bovinos.

Para João Ponte são injustas as críticas que têm vindo a ser feitas ao Governo dos Açores, quanto ao apoio à importação de alimentos para os animais.

“Quem sofreu prejuízos na produção de milho forrageiro reconhece e valoriza o alcance e as mais valias resultantes do apoio concedido pelo Governo Regional, considerando a importância daquele alimento para o maneio das suas explorações”, considerou João Ponte, na mesma nota.

Comente este artigo

O artigo Governo dos Açores já pagou 700 mil euros a 300 agricultores afetados pela seca de 2018 foi publicado originalmente em Açoriano Oriental.

Anterior AlgaEnergy apresenta soluções no European Biostimulants Interactive Summit
Próximo Indústria alimentar e das bebidas exportou 5.016 M€ em 2018

Artigos relacionados

Comunicados

A FENAREG e o novo preço da água para Alqueva

Foi divulgada pelo Senhor Ministro da Agricultura a redução dos preços da água de Alqueva, decisão política que resulta do esforço conjunto com os Ministérios das Finanças e do Ambiente.
A FENAREG congratula-se com a redução dos preços aos regantes diretos de Alqueva, valores agora equiparados aos praticados noutros perímetros de rega do País. […]

Nacional

Dekalb quer ajudar a produzir mais milho com menos recursos

(Vida Rural) A Dekalb apresentou na passada semana, em Évora, as suas novas soluções para a cultura do milho, nomeadamente tecnologias de agricultura de precisão que ajudarão a “produzir mais milho com menos recursos”. Numa nota enviada às redações, a empresa refere que apresentou um semeador elétrico que ajusta automaticamente a densidade de sementeira a cada mancha de terreno e a tecnologia AquaTEK, […]

Nacional

Se deflagrar um fogo no seu concelho pode ser avisado através desta ‘app’

[Fonte: O Jornal Económico]

Miguel A. Lopes/Lusa

Em tempo de incêndios florestais, toda a segurança e medidas de prevenção é bem vinda. Segundo uma publicação no Facebook, a Fogos.pt vem agora apresentar novas funcionalidades que vão permitir a app avisar os utilizadores de incêndios ativos (ou o risco de incêndios) nos seus concelhos. […]