Governo dos Açores defende plano estratégico próprio para a próxima PAC

O director Regional do Desenvolvimento Rural dos Açores defendeu, em Bruxelas, que os Açores, enquanto região ultra-periférica e com especificidades próprias, devem ter um Plano Estratégico Regional na próxima Política Agrícola Comum (PAC), apesar da proposta da Comissão Europeia prever apenas um Plano Estratégico por Estado-membro.

“A agricultura praticada nos Açores tem particularidades diferentes do que acontece em Portugal continental, desde logo devido às condições edafoclimáticas. A pequena superfície e o isolamento das ilhas tornam mais difícil o exercício da agricultura”, referiu Valter Braga, após ter participado numa reunião técnica entre a Coligação das Regiões Agrícolas Europeias (Agri Regiões) e a Direcção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DG AGRI) da Comissão Europeia.

FEADER

A proposta para os principais regulamentos de implementação da PAC para o período 2021-2017 prevê a elaboração de um único plano estratégico por Estado-Membro, com uma única autoridade de gestão, que abrangerá o apoio concedido pela União Europeia no âmbito do FEADER.

Esse plano incluirá o apoio do desenvolvimento rural e os pagamentos directos e ainda as intervenções sectoriais, onde se inclui, por exemplo, o programa VITIS.

“A concretizar-se esta proposta, levaria à definição de indicadores e metas que não têm aplicação nos Açores, porque a realidade agrícola é distinta do território continental”, frisou Valter Braga.

O Director Regional reiterou que os Açores são contra um plano estratégico único por Estado-Membro e têm aproveitado todos os fóruns e todas as oportunidades para veicular essa posição, dentro e fora do País.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Anterior Workshops sobre Figo e Figueira da Índia
Próximo Instituto Superior de Agronomia vence competição formativa 24H Agricultura Syngenta

Artigos relacionados

Nacional

Portugal deve avançar com “conservação efetiva da biodiversidade”, diz SPEA

Portugal deve avançar “na conservação efetiva da biodiversidade em todo o território nacional”, aproveitando o processo iniciado pela Comissão Europeia, defendeu esta sexta feira a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA). […]

Nacional

Incêndios: Câmara de Mação diz que declarações de António Costa “não foram corretas”

“Essas intervenções do senhor primeiro-ministro, naquele momento em específico e da forma como foram feitas, não foram corretas, digamos assim. No entanto, […]

Últimas

Aicep ajuda empresas nacionais a exportar com Inteligência Artificial

A Aicep acaba de lançar a plataforma ‘Portugal Exporta’, um portal que pretende ajudar as empresas nacionais a exportar mais, […]