Governo aprova três projetos de regadio em Viana do Castelo no valor de 1,1 M€

Governo aprova três projetos de regadio em Viana do Castelo no valor de 1,1 M€

[Fonte: Vida Rural]

O ministro da Agricultura aprovou esta semana um investimento de cerca de 1,1 milhões de euros para três projetos de reabilitação de regadios tradicionais em Viana do Castelo. Este investimento irá beneficiar áreas de regadio nos concelhos de Arcos de Valdevez e Melgaço.

“Trata-se do Regadio das Águas da Levada das Poças do Meio, do regadio da Levada da Videira e do regadio de Alvaredo, cujos projetos de recuperação complementam o Programa Nacional de Regadios (PNR).”

O Programa Nacional de Regadios prevê um investimento de cerca de 560 milhões de euros na criação e reabilitação de cerca de 100 mil hectares de regadio até 2023, que deverão gerar 10 500 postos de trabalho permanentes.

O ministro da Agricultura defende que “a implementação do Programa Nacional de Regadios representa uma aposta do Governo num pilar fundamental para o desenvolvimento da região”, lembrando que se trata de “um instrumento essencial para a fixação das populações e para o apoio à agricultura familiar”. Estes regadios fazem parte de um projeto mais amplo de valorização dos territórios e da atividade agrícola, “tornando-a mais produtiva e mais competitiva, nomeadamente através do uso mais eficiente da água”, diz ainda Capoulas Santos.

O ministro lembra ainda que é importante adaptar a agricultura portuguesa às alterações climáticas e “contribuir para os objetivos do Governo relativamente à estratégia de descarbonização, neste momento em discussão pública”. Capoulas Santos diz ainda que é “urgente promover o uso eficiente do recurso água e a constituição de reservas para enfrentar tempos de escassez decorrentes das alterações climáticas”.

Comente este artigo

O artigo Governo aprova três projetos de regadio em Viana do Castelo no valor de 1,1 M€ foi publicado originalmente em Vida Rural

Anterior BE/Açores quer negociações entre executivo e quadros da Rede de Apoio ao Cidadão
Próximo Qualifica Portugal: Seminário “Protecção das indicações geográficas e das denominações de origem”

Artigos relacionados

Últimas

Câmara de Almada reforça meios e melhora acessos às praias para proteger a floresta

[Fonte: Correio da Manhã]
A proteção civil da Câmara de Almada apresentou hoje o plano de defesa da floresta para o verão, tendo como estratégias o reforço de meios e a melhoria dos acessos às praias da Costa de Caparica.
“Vamos entrar na época alta e todos nós sabemos o caos que costumam ser aqueles acessos [às praias], […]

Últimas

Capoulas: Vai ser feito estudo. Investimento em olival em Alqueva não está proibido

[Fonte: Agricultura e Mar]

O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, garante que “não está proibida, nem existe base legal para tal [acabar com os apoios ao olival em Alqueva], à instalação de novos olivais com recurso a investimento privado, excepto em eventuais áreas que colidam com planos de ordenamento do território que o refiram expressamente”. […]

Nacional

Agricultores reagem: “as vacas não estão num arranha-céus onde se deposita comida”

[Fonte: Público]
A apresentação do roteiro para a Neutralidade Carbónica em 2050 foi um “momento de propaganda política” no qual o ministro abordou a necessidade de reduzir a produção pecuária, mais concretamente a produção de gado bovino, entre 25% a 50%, […]