GNR apreende mais de 100 cavalos em explorações pecuárias do distrito de Beja

GNR apreende mais de 100 cavalos em explorações pecuárias do distrito de Beja

[Fonte: SAPO 24]

Em comunicado, a GNR refere que o Comando Territorial de Beja, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Aljustrel, apreendeu 104 cavalos.

A fiscalização da GNR foi efetuada na sequência de uma denúncia para a linha SOS Ambiente e Território.

A GNR fiscalizou 115 cavalos, dos quais 104 foram levados por falta de identificação e de condições de salubridade.

“No seguimento da fiscalização foi ainda detetada uma infração por falta de registo de exploração pecuária e levantados os autos de contraordenação por falta de identificação de equídeos e de bem-estar animal, punidos com coimas cujo valor máximo pode atingir os 3.750 euros”, adianta a GNR na nota.

A ação de fiscalização foi realizada em conjunto com elementos da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária do Alentejo, da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo e dos Médicos Veterinários Municipais de Aljustrel e Ferreira do Alentejo.

Comente este artigo

O artigo GNR apreende mais de 100 cavalos em explorações pecuárias do distrito de Beja foi publicado originalmente em SAPO 24.

Anterior Jovens agricultores têm esta sexta-feira para se candidatar a prémio à instalação
Próximo Setor hortoindustrial analisa campanha de 2019 - 4 de dezembro - Cartaxo

Artigos relacionados

Nacional

O huanglongbing (HLB) no Brasil: o que se conseguiu desde 2004

[Fonte: Voz do Campo]
AntecedentesA citricultura brasileira tem sido acometida por várias doenças, muitas delas, limitantes. […]

Nacional

Museu Etnográfico da Madeira promove iniciativa sobre ciclo do açúcar

[Fonte: O Jornal Económico]

O Museu Etnográfico da Madeira recebe a iniciativa Museus em Festa durante em semana. […]

Nacional

Três anos de seca deixa albufeiras sem água para a campanha de rega de 2017

O terceiro ano consecutivo de precipitação inferior ao normal agrava o armazenamento das albufeiras do Alentejo, onde as disponibilidades não ultrapassam os 40% do volume total. […]