Gasóleo colorido e marcado – Majoração da Taxa Reduzida

Gasóleo colorido e marcado – Majoração da Taxa Reduzida

Os pequenos agricultores, pequenos aquicultores e a pequena pesca artesanal e costeira que utilizem gasóleo colorido e marcado com um consumo anual até 2000 litros, tendo como referência o consumo do ano de 2018, terão direito a uma majoração dos subsídios de 0,06 EUR/litro sobre a taxa reduzida aplicável.

Os candidatos nas condições acima descritas terão, igualmente e cumulativamente, que se encontrar legalmente constituídos e ter a sua situação tributária e contributiva regularizada até à data de 5 de julho de 2019.

O pagamento da majoração de subsídio é efetuado pelo IFAP, por transferência bancária, sendo obrigatório que os candidatos estejam registados na Base de Dados do IB – Identificação do Beneficiário deste Instituto.

Para esclarecimentos adicionais consulte o Edital divulgado pela Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR) ou, para quaisquer dúvidas relativas aos pagamentos, contacte o IFAP através do endereço de correio eletrónico  [email protected] ou pelos restantes canais do Contact Center que tem ao seu dispor: Atendimento Presencial, na Rua Fernando Curado Ribeiro, n.º 4G, em Lisboa, Atendimento Eletrónico  ou Atendimento Telefónico, através do 217 513 999.

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico.

O artigo foi publicado originalmente em IFAP.

Comente este artigo
Anterior Projeto “GrassData” para uma área de cerca de cem mil hectares de teste no Alentejo
Próximo PCP, BE e “Os Verdes” vão pedir ao Tribunal Constitucional fiscalização das leis laborais

Artigos relacionados

Sugeridas

Apoios do Governo para ir trabalhar no interior do País

O Governo canaliza 63 milhões de euros em duas medidas previstas no Programa de Valorização do Interior, nas vertentes de apoio à mobilidade de trabalhadores do litoral para o interior (Emprego […]

Vídeos

OE: Dia Internacional das Florestas – Floresta, o pulmão do Planeta!

Mensagem do Presidente do Conselho Nacional do Colégio de Engenharia Florestal, António Sousa Macedo […]

Últimas

Intestinal microbiota influences susceptibility to African Swine Fever (ASF)

A study led by IRTA-CReSA researchers has found that piglets transplanted with warthog faeces (a species of African wild boar resistant to ASF), showed greater resistance to ASF virus […]