Furacão Lorenzo – Açores – 2

Furacão Lorenzo – Açores – 2

2ª actualização

**SITUAÇÃO DE RISCO EXTREMO**

O Furacão Lorenzo é neste momento um ciclone de categoria 4 posicionado a oeste de Cabo verde.

As previsões apontam para que o furacão se desloque em direcção ao Atlântico central, curvando em seguida para norte/nordeste em direcção aos Açores.

As condições são perfeitas para que o ciclone se mantenha particularente violento, dadas as águas quentes presentes no seu percurso e condições de fluxo atmosférico muito favoráveis. Esperamos assim que  o ciclone vai manter cat 4 ou superior durante as próximas 72h, enfraquecendo lentamente a partir das 72h.

O ciclone deverá começara enfraquecer antes de chegar aos Açores, mas esperamos  forte interacção construtiva com uma ondulação do jato polar associada a uma perturbação que vai sair do Canadá.

Isto significa que o sistema vai passar por um processo de transição extratropical que vai resultar na manutenção de boa parte da sua intensidade, com a agravante expansão do seu campo de ventos e raio de acção.

Esperamos que Açores sejam afectados pelo furacão entre dias 1 e 3 de Outubro, com intensidade compreendida entre cat 2 e 3.

Já a partir deste fim de semana, nomeadamente de Domingo dia 29, esperamos que os Açores comecem a ser influenciados por massas de ar tropical, associadas aos restos da tempestade tropical Jerry e a uma perturbação centrada sobre o Atlântico central.

Este conjunto de perturbações deverá causar um agravamento das condições meteorológicas já a partir dos últimos dias de Setembro, com ocorrência de precipitação, por vezes acompanhada de trovoada.

A chegada do Lorenzo deverá, depois, causar um agravamento muito significativo das condições meteorológicas, sendo que este furacão poderá ser o mais for alguma vez a atingir directamente as Ilhas ( temos registos de outros de intensidade similar mas que passaram ao largo ).

Os principais riscos serão:
– Ventos destrutivos.
– Precipitação excessiva e persistente.
– Ondulação extremamente significativa.
– Maré de tempestade conjugada com ciclo de marés vivas, com risco extremo de erosão costeira.

No continente esperamos condições de bom tempo, mas teremos um aumento significativo da ondulação na costa ocidental, resultante da passagem do ciclone nos Açores.

O artigo foi publicado originalmente em BestWeather.

Veja a previsão do tempo e a melhor altura para pulverizar na nossa página de Meteorologia powered by Syngenta.

Comente este artigo
Anterior Queijos de Portugal: ANIL promove Concurso para dinamizar sector
Próximo Eleições: André Silva diz que é preciso coragem para “deseucaliptar” Portugal

Artigos relacionados

Últimas

Moradores receiam químicos no olival perto de casas em Estremoz mas promotores afastam risco

As preocupações e os receios dos moradores na zona do Baldio da Eira, em Veiros, no concelho de Estremoz, que se estendem também aos possíveis impactos ambientais, […]

Dossiers

Oferta de estágio – Técnico de Produção Animal – Engenheiro Zootécnico

A Agrupalto – Agrupamento de Produtores Agropecuários procura interessados com formação em Produção Animal, Medicina Veterinária ou […]

Comunicados

Aviso – Campanha VITIS 2020-2021

De acordo com o ponto nº 6 do aviso de abertura para a submissão de candidaturas VITIS para a campanha 2020/2021, […]