Filipinas abatem cerca de 3.000 porcos para conter surto de peste suína africana

Filipinas abatem cerca de 3.000 porcos para conter surto de peste suína africana

Após ter sido detetada a infeção em Quezon, no norte da área metropolitana de Manila, e de acordo com os protocolos de quarentena, todos os animais foram abatidos num raio de um quilómetro, indicou hoje a chefe do departamento de Veterinária de Manila, Ana Maria Cabel.

“Ainda existem cerca de 5.000 porcos que vão ser abatidos na área”, acrescentou.

O Departamento de Agricultura ameaçou na terça-feira ações legais contra os agricultores que ignoram os protocolos de quarentena, confirmando esta semana os casos de peste suína africana em Quezon e outro na província de Pangasinan.

O secretário da Agricultura, William Dar, acusou os agricultores de espalharem a doença, porque continuam a comercializar porcos infetados, apesar dos alertas das autoridades.

As Filipinas, o décimo maior consumidor de carne de porco e o sétimo maior importador, tinham cerca de 12,7 milhões de porcos em julho, antes de o primeiro surto da doença ser declarado em 09 de setembro.

Desde o surgimento dos primeiros surtos na China, em 2018, a epidemia espalhou-se um pouco por toda a Ásia em países como Mongólia, Camboja e Vietname.

Continue a ler este artigo no SAPO 24.

Comente este artigo
Anterior Milho, arroz e batata, as grandes culturas da Mondego Agrícola
Próximo Legislativas: BE quer acabar com apoios às explorações agroflorestais e pecuárias intensivas

Artigos relacionados

Dossiers

Sin tendencia clara en los precios de las almendras

La actividad comercial en el mercado de las almendras se mantiene bajo mínimos y las lonjas no recogen una tendencia clara en sus cotizaciones. […]

Últimas

Comissão Europeia publica estudo “Agricultores do Futuro”

Quem serão os agricultores do futuro? A Comissão Europeia, através do Joint Research Centre (JRC), publicou hoje um estudo que faz uma análise prospectiva para a agricultura em 2040. […]

Notícias seguros

O estranho caso dos seguros agrícolas – Filipe Charters de Azevedo

O controlo e a intervenção do Estado na atividade seguradora, mesmo que por bons motivos, está a levar todo o setor agrícola a ficar sem apoio face às intempéries. […]